Eleições 2020 SP: acessibilidade e saúde são tema da campanha nesta sexta-feira (23)

SP: acessibilidade e saúde são tema da campanha nesta sexta-feira (23)

Entre as propostas, estão parceria com AACD, atenção a idoso e a pessoas com doenças falciformes e novo formato de ampliação da GCM

Veja como foi a sexta-feira dos candidatos a prefeito de SP

Veja como foi a sexta-feira dos candidatos a prefeito de SP

Montagem / R7

Os candidatos à Prefeitura de São Paulo expuseram propostas para saúde, acessibilidade e segurança durante a agenda pública desta sexta (23), entre outros temas. As eleições municipais serão realizadas no dia 15 de novembro e o segundo turno de votações está  marcado para o dia 29 do mesmo mês.

A campanha eleitoral começou oficialmente no dia 27 de setembro e o R7 tem divulgado os compromissos de campanha de todos os 14 concorrentes à administração municipal paulistana. O critério definido para apresentação foi a ordem alfabética.

Andrea Matarazzo (PSD)


O candidato do PSD, Andrea Matarazzo, visitou o bairro da Mooca, na zona leste da cidade de São Paulo, para conversar com comerciantes da região. No encontro, o político prometeu atuar para simplificar a burocracia e facilitar a vida dos empreendedores.

Andrea Matarazzo visitou pontos tradicionais do bairro da Mooca, na zona leste

Andrea Matarazzo visitou pontos tradicionais do bairro da Mooca, na zona leste

Divulgação

“Percebemos que a atividade comercial está voltando e com força, os lojistas estão entusiasmados. Isso é muito bom, pois significa o retorno do emprego e a recuperação da renda. Na prefeitura, vou simplificar a burocracia e facilitar a vida dos empreendedores", declarou Andrea Matarazzo.

Antônio Carlos Silva (PCO)

O candidato do PCO, Antônio Carlos Silva, fez panfletagem a partir das 9h no Metrô Sacomã, na zona sul. À tarde, teve reunião com a coordenação de campanha e, à noite, encontrou moradores da zona norte e participou do Resumo do Dia na COTV.

Arthur do Val (Patriota)

O candidato a prefeito pelo Patriota, Arthur do Val Mamãe Falei, participou de manhã da aula inaugural do programa Jovem Capitalista na Brasilândia, zona norte. À tarde gravou entrevista para a TV Globo via Skype e, às 20h, esteve no debate online com o candidato Orlando Silva (PCdoB) no canal do YouTube “Mamãe Falei”.

Bruno Covas (PSDB)

O candidato do PSDB à reeleição, Bruno Covas, visitou o Hospital Municipal Integrado Santo Amaro, na zona sul paulistana. Depois, participou de almoço no Centro de Acolhida para Idosos e Pessoas com Deficiência, nos Campos Elíseos, região central de São Paulo. "É um hospital integrado para poder dar mais agilidade no atendimento, reduzindo o prazo para realizar exames, consultas e cirurgias", afirmou o prefeito Bruno Covas.

A unidade de saúde terá o primeiro Centro Municipal de Referência para Acompanhamento de Portadores de Hemoglobinopatias (CRAPH), entre elas a anemia falciforme.

Trata-se do primeiro equipamento deste tipo da rede municipal, com capacidade para 100 atendimentos mensais. “É importante. A gente não tem hoje um centro de referência. E vai ajudar - não apenas atendendo a população -, mas também criando conhecimento, difundindo por toda rede municipal de Saúde", complementou o candidato.

À tarde, Bruno Covas concedeu entrevista para o Todos pela Educação, em parceria com o jornal Estado de São Paulo.

Celso Russomanno (Republicanos)

O candidato do Republicanos, Celso Russomanno, foi o entrevistado às 8h da rádio Eldorado e, às 11h, concedeu entrevista ao vivo para a revista Veja.

Filipe Sabará (Novo)

O candidato do Novo, Filipe Sabará, não divulgou agenda de compromissos.

Guilherme Boulos (PSOL)

O candidato do PSOL, Guilherme Boulos, se reuniu com guardas civis municipais, no centro da capital paulista, durante o período da manhã.

Boulos falou sobre planos para ampliar a GCM

Boulos falou sobre planos para ampliar a GCM

Divulgação

No encontro, o psolista disse que pretende ampliar o efetivo da GCM (Guarda Civil Metropolitana) da cidade em mais dois mil agentes nos quatro anos de gestão, caso seja eleito. Atualmente, segundo o candidato, a tropa possui 5,8 mil funcionários.

"Para fazer um exemplo em São Paulo de segurança cidadã e policiamento comunitário. Para a gente mostrar que é possível fazer segurança pública com respeito aos direitos humanos. No meu governo, não vou expôr os GCMs ao constrangimento de ficar roubando cobertor de morador de rua ou correndo atrás de um trabalhador que está querendo levar o pão para casa. Jamais. GCM no nosso governo, vai servir a cidade, a comunidade", declarou Boulos.

Jilmar Tatto (PT)

O candidato do PT, Jilmar Tatto, foi entrevistado pela Super Rádio às 9h30 e na sequência concede entrevista para o Datena na rádio Bandeirantes. Às 12h30 esteve na rádio 9 de julho e, às 15h, fez carreata e visita ao comércio do Campo Limpo e Capão Redondo, na zona sul. Às 17h30 assinou carta compromisso em favor da sustentabilidade na cidade de São Paulo e, às 19h, participou de debate na Alameda Santos.

Joice Hasselmann (PSL)

A candidata do PSL à prefeitura, Joice Hasselmann, foi entrevistada às 9h30 pelo jornal O Globo e, a partir das 11h30, grava para o horário eleitoral. Às 17h teve reunião com a equipe de comunicação, às 18h conversa com a equipe do plano de governo e, às 20h, participou de um jantar com empresários.

Levy Fidelix (PRTB)

O candidato do PRTB, Levy Fidelix, concedeu entrevista para o jornal O Globo e participou de uma live com o candidato a vereador Alecrim sobre o Dia do Aviador e propostas de políticas públicas.

Márcio França (PSB)

O candidato do PSB, Márcio França, visitou a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), no Ibirapuera, para falar sobre acessibilidade. França defendeu o projeto de construir 14 pequenas unidades regionais de fisioterapia, no modelo da AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), em pontos diferentes da cidade.

A proposta do candidato é fazer convênio com a entidade para administração desses equipamentos e oferecer a fisioterapia mais perto da casa de quem tem dificuldade de locomoção.  Ele também propôs adaptação das calçadas, em parcerias com os donos dos imóveis e colocar cadeiras de rodas elétricas para locação em frente a estações de metrô.

O candidato também se reuniu com representantes da Associação Comercial de São Paulo para uma sabatina e almoço. No fim da tarde, foi entrevistado ao vivo pelo SBT News e participou de bate-papo online com representantes da Associação de Clubes Esportivos e Sócio Culturais de São Paulo.

Marina Helou (Rede)

A candidata pela Rede Sustentabilidade, Marina Helou, foi sabatinada pelo Uol, gravou podcast com B TREZE e foi entrevistada pelo Estadão. De tarde, participou de um evento sobre emendas participativas em 2021. À noite, esteve numa live com Patricia Zanella e fez roda de conversa online com eleitores pelo Zoom.

Orlando Silva (PCdoB)

O candidato do PCdoB, Orlando Silva, tomou café com lideranças e moradores de Cidade Ademar, na zona sul, participou de debate sobre o plano de governo e assinou carta de compromisso com a população de rua na quadra do Sindicato dos Bancários de São Paulo, no centro. À noite teve um duelo com o concorrente Arthur do Val nas redes sociais.

Vera Lúcia (PSTU)

A candidata do PSTU, Vera Lúcia, gravou vídeos de campanha pela manhã. À tarde, ela teve reunião virtual com professores, estudantes e comunidade sobre a volta às aulas.

Para a candidata, o retorno parcial das aulas presenciais em novembro é resultado da pressão dos donos de escolas particulares sobre o prefeito Bruno Covas (PSDB), que será o responsável pela contaminação e eventuais mortes que ocorram.

Vera Lúcia é contra volta das aulas presenciais

Vera Lúcia é contra volta das aulas presenciais

Divulgação

A candidata disse apoiar a luta das comunidades escolares pelo fechamento das escolas até que haja uma vacina.

Vera Lúcia também falou sobre o problema da fome, do alto preço dos alimentos e do aumento do custo de vida. A política afirmou que é importante ter propostas capazes de resolver o problema.

“O aprofundamento da crise pode gerar mais de 1 bilhão de famintos no mundo. No Brasil, teremos 15 milhões de pessoas com fome ainda este ano. Enquanto isso, a fortuna dos bilionários é recorde. É preciso taxar as grandes fortunas, cobrar as grandes empresas devedoras do município, suspender o pagamento da dívida pública e congelar o preço dos alimentos. O auxílio emergencial deve ser estendido a todos os desempregados e seu valor imediatamente aumentado para 1 salário mínimo de SP", declarou.

*O R7 divulga diariamente as notícias sobre o dia de campanha dos postulantes ao cargo de prefeito da capital paulista. O espaço no portal está aberto a todos os candidatos.

Veja o currículo dos candidatos à Prefeitura de São Paulo:

Últimas