Eleições 2020 SP: merenda e desigualdade social são destaque na fala de candidatos

SP: merenda e desigualdade social são destaque na fala de candidatos

Nesta segunda-feira (23), Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL), concorrentes no 2º turno, reafirmam compromissos em área social

Campanha eleitoral entra na semana decisiva antes da votação de domingo (29)

Campanha eleitoral entra na semana decisiva antes da votação de domingo (29)

Montagem/R7

Os candidatos à Prefeitura de São Paulo que avançaram após o 1º turno das eleições municipais deste ano Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL) falaram sobre projetos para fornecimento de merenda escolar e ações voltadas para a diminuição da desigualdade social na cidade durante a agenda pública desta segunda-feira (23). O segundo turno de votações está  marcado para o dia 29 de novembro.

Leia também: Candidatos disputam apoios na área cultural em São Paulo

A campanha eleitoral começou oficialmente no dia 27 de setembro e o R7 tem divulgado os compromissos de campanha dos concorrentes à administração municipal paulistana. O critério definido para apresentação foi a ordem alfabética.

Bruno Covas (PSDB)

O candidato do PSDB, Bruno Covas, começou o dia com uma entrevista ao podcast do jornal O Globo. Depois, ele participou de sabatina no jornal Valor Econômico e fez caminhada pelo comércio na Liberdade, região central de São Paulo.

Durante a visita aos estabelecimentos comerciais, Covas anunciou a manutenção do fornecimento do cartão merenda para os cerca de 1 milhão de estudantes da rede pública municipal no ano que vem.

Bruno Covas visitou estabelecimentos comerciais na Liberdade, no centro de SP

Bruno Covas visitou estabelecimentos comerciais na Liberdade, no centro de SP

Divulgação/Patrícia Cruz

"Nós já fizemos as contas e investiremos cerca de R$ 400 milhões no ano que vem para manter esse repasse de recursos que permitirá às mães comprarem alimentação para esse período do contraturno dentro de casa", disse o prefeito.

O cartão merenda foi criado no início da pandemia da covid-19 para garantir a segurança alimentar dos estudantes da rede municipal e o prefeito disse que um dos seus grandes desafios para o ano que vem, caso vença a disputa eleitoral, será a área da educação, por causa do tempo que as escolas ficaram fechadas em 2020.

Leia também: PGR vai investigar campanha de desinformação contra TSE

"Nós vamos retomar o conteúdo pedagógico, com ensino em período integral, o turno nas escolas e o contraturno dentro de casa, utilizando os 465 mil tablets com acesso à internet que estamos adquirindo já esse ano", declarou.

Covas reafirmou que, até o momento não há indícios de uma segunda onda da covid-19 em São Paulo que implique na necessidade de medidas de isolamento social mais rigorosas.

"As ações da prefeitura não são pautadas no calendário eleitoral e sim pela ciência e a Vigilância Sanitária. Não há nenhum indício de segundo pico da doença em São Paulo. Nosso foco é manter a defesa da vida como a questão principal a ser enfrentada", complementou.

Ainda nesta segunda-feira (23), Bruno Covas gravou entrevista para o Jornal da Gazeta e encerrará a agenda em debate no programa Roda Viva, da TV Cultura.

Guilherme Boulos (PSOL)

O candidato do PSOL, Guilherme Boulos, teve encontro com evangélicos na avenida Ipiranga, no centro paulistano. Depois, ele seguiu em campanha no "Se Vira nos 50", ainda na região central da cidade.

Guilherme Boulos reafirmou compromisso em "inverter prioridades" na cidade

Guilherme Boulos reafirmou compromisso em "inverter prioridades" na cidade

Reprodução/Redes Sociais

No encontro com as várias denominações evangélicas, Guilherme Boulos prometeu garantir o respeito à liberdade religiosa em sua gestão como um "compromisso de vida".

O candidato psolista também reforçou a sua promessa de governar para diminuir a desigualdade social, garantir serviços públicos essenciais para a população periférica e menos favorecida.

"O nosso compromisso é inverter prioridades, tirar a periferia do descaso do abandono. Ter um olhar forte e solidário para o povo mais pobre", complementou.

Guilherme Boulos encerrará o dia de campanha no debate que será realizado no programa Roda Viva, da TV Cultura.

Últimas