Eleições 2020 Wendel Mesquista quer criar "vale-cultura" para professores de BH

Wendel Mesquista quer criar "vale-cultura" para professores de BH

Candidato à prefeitura pelo Solidariedade pretende garantir o benefício com valor entre R$ 50 e R$ 100 para compra de livros e entrada em eventos

  • Eleições 2020 | Pablo Nascimento, do R7

O professor Wendel Mesquita, candidato à Prefeitura de BH pelo Partido Solidariedade, promete criar um benefício chamado "vale-cultura" para os colegas educadores, caso seja eleito.

Em entrevista ao R7, o político explicou que a ideia é distribuir cartões com valores entre R$ 50 e R$ 100 para que os professores possam comprar livros, pagar entradas de teatros e outros produtos ou serviços culturais.

— Esse projeto é importante para a formação dos professores, que têm um salário pequeno. Não sobra dinheiro para investir nesta construção cultural, que é fudamental levar para dentro da sala de aula.

Candidato também promete melhorias na saúde

Candidato também promete melhorias na saúde

Ana Gomes / R7

Ainda na área da educação, o candidato pretende criar nas escolas projetos voltados para a comunidade, aos fins de semana. Como exemplo, ele cita a criação de aulas de artesanato e realização de apresentações artísticas.

Saúde e mobilidade

Mesquita explica que entre os pilares de sua possível gestão estão ações voltadas para desafogar as filas da saúde. Para solucionar o problema, o candidato sugere fazer convênios com hospitais particulares para utilizar a estrutura ociosa durante a noite e madrugada.

Na área da mobilidade urbana, o político defende a construção de um monotrilho para ligar a região da Pampulha ao Centro da cidade, passando pela regional Noroeste. Este serviço se assemelha a um trem, mas que anda sobre trilhos suspensos.

— Ele não teria custos para a prefeitura devido às parcerias público-privadas. É uma saída viável porque não é possível ampliar o Move da cidade. Não há espaço para isto na avenida Pedro II, por exemplo.

O representante do Solidariedade ainda planeja colocar o valor da passagem de ônibus em R$ 2 para estudantes da rede pública municipal. Para os demais usuários, Mesquista diz não ser possível reduzir o preço da tarifa, mas espera conseguir congelá-lo pelos próximos quatro anos. O candidato também promete voltar com cobradores em todos os coletivos.

— Já temos as principais fontes para conseguir congelar o valor da tarifa, que é por meio de cortes de gastos no gabinete do prefeito. A gente pretende fazer uma redução de 50%.

O candidato

Wendel Mesquita é formado em comunicação social e em artes cênicas. Ele foi vereador de Belo Horizonte por dois mandatos consecutivos e atualmente exerce o cargo de deputado estadual.

Entrevistas

A conversa com Wendel Mesquita aconteceu dentro de uma série de entrevistas que o R7 e a equipe digital da Record TV Minas realiza com os candidatos à Prefeitura de Belo Horizonte. Todos os 15 postulantes ao cargo foram convidados, mas nem todos tiveram disponibilidade para participar do projeto.

Vídeos curtos com as principais propostas dos candidatos serão publicados nas redes sociais da emissora, entre os dias 26 de outubro de 7 de novembro

Últimas