Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Eleições 2022
Publicidade

Após derrota de Ciro, PDT anuncia apoio a Lula no segundo turno

Anúncio foi feito após reunião da executiva nacional do partido; o gesto foi anunciado pelo presidente da legenda, Carlos Lupi

Eleições 2022|Plínio Aguiar, do R7, em Brasília


O ex-presidente Lula (PT) e o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT)
O ex-presidente Lula (PT) e o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT)

Após a derrota de Ciro Gomes, o Partido Democrático Trabalhista (PDT) anunciou, nesta terça-feira (4), apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno das eleições presidenciais, que vai ocorrer no dia 30 de outubro.

O apoio foi declarado após reunião da executiva nacional do partido, em Brasília. O gesto foi anunciado pelo presidente da legenda, Carlos Lupi. "A decisão de apoiar o mais próximo da gente, que é a candidatura do Lula. É o que eu chamo da candidatura do 12 [número do PDT] mais 1. Foi uma decisão unânime", disse.

O presidente do PDT destacou ainda que apresentou três propostas para que o PT as inclua no programa de governo. São elas: zerar as dívidas do SPC, plano de renda mínima e projeto de educação em tempo integral. Outro ponto incluído, aprovado durante a reunião, foi alteração no Código Brasileiro do Trabalho.

Desempenho de Ciro

Ciro encerrou a disputa presidencial no último domingo (2), data do primeiro turno, em quarto lugar. Com 100% das urnas eletrônicas apuradas, o cearense teve 3.599.287 votos (3,04%). Esse foi o pior desempenho nos quatro pleitos em que disputou a Presidência. Em 2018, ele obteve 12,47% dos votos. Em 2002, teve 11,97% dos votos válidos e, em 1998, obteve 10,97%.

Publicidade

Após a divulgação do resultado da eleição presidencial, Ciro afirmou que está "profundamente preocupado" com o cenário nacional e preferiu, naquele momento, não declarar apoio imediato a nenhum dos candidatos, apesar da articulação de nomes de seu partido a favor do petista.

"Eu nunca vi uma situação tão complexa, tão desafiadora, tão potencialmente ameaçadora sobre a nossa sorte como nação. Por isso, peço a vocês que me deem algumas horas para conversar com minha família, com meus amigos, com meu partido, para que a gente possa achar o melhor caminho para bem servir a população brasileira", disse na ocasião.

Publicidade

No domingo, Ciro sugeriu ainda que, caso fosse derrotado nas urnas, deixaria o cenário político. "Quero deixar registrado que isso pode mudar, mas eu tenho 64 anos, dei a minha vida inteira à causa do povo brasileiro. Talvez esteja na hora de eu cuidar da minha vida, dos meus lindos filhos e netos", destacou.

Leia também

Segundo turno

O segundo turno será entre Lula, que recebeu 57.259.504 votos (48,43%), e Jair Bolsonaro (PL), que teve 51.072.345 votos (43,20%). Nessa fase, os presidenciáveis articulam apoio de importantes políticos e partidos do país e iniciarão uma série de viagens, principalmente nos estados do Sudeste, região que concentra o maior número de eleitores.

Neste primeiro turno, o petista ganhou em 14 estados: Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e Tocantins. O atual presidente ganhou em 13 locais: Acre, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e São Paulo.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.