Eleições 2022 Ciro e PDT se reúnem para decidir posição no segundo turno

Ciro e PDT se reúnem para decidir posição no segundo turno

O candidato encerrou a participação nas eleições com 3,04% dos votos válidos, seu pior desempenho em quatro disputas presidenciais

  • Eleições 2022 | Renata Loures, da Record TV, e Hellen Leite, do R7

Ciro Gomes, candidato à presidência da República em 2022 pelo PDT

Ciro Gomes, candidato à presidência da República em 2022 pelo PDT

Edu Garcia/R7 - 27.09.2022

Ciro Gomes deve dedicar ao menos mais um dia a reuniões com a executiva do PDT para definir a postura do partido no segundo turno, que será disputado entre Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A questão deve ser decidida nesta segunda-feira (3). O anúncio deve ser feito em Fortaleza (CE), na terça (4). 

O candidato encerrou a disputa presidencial deste domingo (2) em quarto lugar, com 3,04% dos votos válidos, atrás de Simone Tebet (MDB), que, em sua primeira participação em uma eleição à Presidência, terminou com 4,16%. 

Leia também: 1º turno das eleições: Lula ganha em 14 estados, e Bolsonaro, em 12 e no DF

Segundo apurou a reportagem da Record TV, o PDT tende a anunciar um apoio crítico ao PT e ao ex-presidente Lula; Ciro, porém, não decidiu ainda se vai seguir o posicionamento do partido. Nos bastidores, é dado como praticamente certo que, mesmo que declare apoio a Lula na corrida ao Planalto, Ciro evitará fazer palanque com o petista. 

Rodrigo Neves, que disputou o governo do Rio de Janeiro pelo PDT, adiantou nas redes sociais que deve defender o engajamento da legenda na campanha petista ao Planalto. "Que o trabalhismo declare apoio e se engaje na vitória do Brasil e do presidente Lula na eleição do próximo dia 30", comentou.

Ontem, após a divulgação do resultado da eleição, Ciro disse que está "profundamente preocupado" com o cenário nacional e preferiu não declarar apoio imediado a nenhum dos candidatos.

"Eu nunca vi uma situação tão complexa, tão desafiadora, tão potencialmente ameaçadora sobre a nossa sorte como nação. Por isso, peço a vocês que me deem algumas horas para conversar com minha família, com meus amigos, com meu partido, para que a gente possa achar o melhor caminho para bem servir a população brasileira", declarou.

Ciro teve 3.599.201 votos neste domingo (4,16% dos votos válidos). Esse foi o pior desempenho do cearense nas quatro eleições presidenciais que disputou. Em 2018, ele obteve 12,47% dos votos. Em 2002, teve 11,97% dos votos válidos e, em 1998, obteve 10,97%.

No domingo, Ciro sugeriu que, caso fosse derrotado nas urnas, deixaria o cenário político. "Quero deixar registrado que isso pode mudar, mas eu tenho 64 anos, dei a minha vida inteira à causa do povo brasileiro. Talvez esteja na hora de eu cuidar da minha vida, dos meus lindos filhos e netos", disse.

Arte/R7
Últimas