Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Eleições 2022
Publicidade

Eleições 2022: termina votação do 1º turno em todo o Brasil e começa apuração

Presidente do TSE garantiu que quem estiver na fila até as 17h pode votar, mas, a partir disso, não será liberada a entrada

Eleições 2022|Plínio Aguiar, do R7, em Brasília


Urna eletrônica usada nas eleições deste ano
Urna eletrônica usada nas eleições deste ano

As eleições gerais brasileiras de 2022 terminaram às 17h deste domingo (2) em todo o país. Agora, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) dará início à apuração dos votos dos mais de 156.454.011 milhões de cidadãos aptos a votar. No pleito, os eleitores votaram para deputado federal, estadual ou distrital — no caso dos moradores do Distrito Federal —, senador, governador e presidente da República. 

VEJA COBERTURA COMPLETA DAS ELEIÇÕES 2022 NA PÁGINA ESPECIAL DO R7

Em coletiva no início da tarde, o presidente da Corte Eleitoral, o ministro Alexandre de Moraes, garantiu que quem chegasse à fila até as 17h conseguiria votar. A partir disso, não será liberada a entrada de novos eleitores. O magistrado afirmou ainda que o primeiro turno das eleições ocorreu de forma "absolutamente tranquila".

Moraes reafirmou que as urnas eletrônicas são seguras, transparentes e auditáveis. "Neste ano, a Justiça Eleitoral ampliou o teste de integridade, normalmente realizado em cem urnas, mas que será realizado em 641 urnas. Esse teste é para comprovar que o programa da urna retrata com absoluta fidelidade o que o eleitor digita", disse.

Publicidade

O ministro também falou sobre o decreto que proibiu o porte de arma em um raio de 100 metros dos locais de votação. "Dia de eleição não é dia de arma. A arma do eleitor é o voto", afirmou Moraes. Segundo ele, o eleitor brasileiro no Brasil e no exterior está se dirigindo às urnas com tranquilidade. "Independentemente do resultado, tenho certeza de que a grande vencedora hoje será a sociedade brasileira", finalizou.

Já o presidente em exercício do TCU (Tribunal de Contas da União), o ministro Bruno Dantas, informou, também no início da tarde, que tinha recebido dois informes parciais de cada uma das 27 unidades da federação e que não havia até o momento nenhum problema na eleição em todo o país. O ministro destacou que houve aumento de 50% no número de auditores que estão trabalhando em regime de plantão, para acelerar a checagem dos boletins de urnas. Ao todo, são 54 auditores em atuação nos estados e 15 na sede, em Brasília. 

Publicidade

Urnas substituídas e prisões

De acordo com boletim divulgado pelo TSE, 3.222 urnas eletrônicas foram substituídas até as 16h deste domingo, o que representa 0,60% do total (472.075). Na votação de brasileiros no exterior, pelo menos 50 urnas foram substituídas por papel após os equipamentos terem apresentado defeitos técnicos, ou por questão de logística. Segundo dados do TRE-DF (Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal), a maior parte das substituições ocorreu no Japão, com 12 trocas. 

Até o momento, a Polícia Federal já registrou 125 procedimentos de polícia judiciária, sendo 26 de propaganda de boca de urna e 35 de divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos, ambos previstos na Lei 9.504/97. O boletim com esses dados foi divulgado às 15h. Segundo a corporação, 339 pessoas foram conduzidas para prestar esclarecimentos, e foram apreendidos R$ 311.076,40.

Publicidade

Pela primeira vez, as seções eleitorais de todos os estados funcionaram das 8h às 17h do horário oficial de Brasília. Essa é uma das novidades das eleições deste ano. As cidades que têm fusos horários diferentes tiveram que se adaptar ao horário da capital federal, para que todas as urnas sejam fechadas ao mesmo tempo. A medida atingiu todos os municípios do Acre, de Mato Grosso, de Mato Grosso do Sul, de Rondônia e de Roraima.

Em Brasília, o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e os prédios dos ministérios da Justiça e Segurança Pública e das Relações Exteriores estarão cercados durante todo este domingo (2). O mesmo acontece com os edifícios do STF (Supremo Tribunal Federal) e do TSE. Inicialmente, não há previsão de fechamento de vias e desvio do trânsito no Distrito Federal, mas isso pode mudar em caso de manifestações ou para dar fluidez ao tráfego, por exemplo.

Leia também

Os candidatos à Presidência da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Jair Bolsonaro (PL), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) votaram em São Bernardo do Campo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Fortaleza (CE) e Campo Grande (MS), respectivamente. Já os postulantes Soraya Thronicke (União Brasil) e Felipe D'Avila (Novo) votaram, nessa ordem, em Campo Grande (MS) e São Paulo (SP).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.