Notícias Especialista em implante dentário faz alerta contra materiais piratas

Especialista em implante dentário faz alerta contra materiais piratas

Implantes estão em alta no mundo, mas no Brasil faltam meios para regular o trabalho dos dentistas

Especialista em implantodontia alerta para materiais piratas no Brasil

Na Record, Juliana Perussi, Mário Perussi e Zacarias Pagnanelli

Na Record, Juliana Perussi, Mário Perussi e Zacarias Pagnanelli

Bianca Pereira

Convidado para participar do programa Cartão de Visita, Mário Perussi esteve nesta terça-feira (27) na Record TV acompanhado pela Diretoria Nacional Institucional. O cirurgião buco-maxilo esclareceu diversas dúvidas relacionadas à saúde bucal em entrevista com a apresentadora Débora Santilli.

Precursor da implantodontia no Brasil, Mário Perussi, falou sobre os benefícios dessa especialidade, que além de restaurar com perfeição a função mastigatória e digestiva auxilia na autoestima do paciente.

O setor de implantes dentários encontra-se em ascensão no mundo. Segundo dados apresentados no Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo (CIOSP-2018), a expectativa de crescimento do setor no mundo passa de US$ 3,2 bilhões em 2010 a US$ 15,9 bilhões em 2025. No Brasil, são realizados cerca de 800 mil implantes por ano.

Por outro lado, a falta de instrumentos regulatórios é grave. Perussi afirma que cerca de 40% dos implantes encontrados hoje no mercado são “piratas”, ou seja, não estão registrados na Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

“O primeiro passo é que as pessoas perguntem aos cirurgiões-dentistas se esse material está cadastrado na ANVISA. É um direito do paciente ter uma etiqueta com o lote do implante e com isso ele vai ter o registro e a rastreabilidade do material”, declara o especialista.

Perussi alerta para a importância de procurar bons profissionais em cada especialidade e também da prevenção. Segundo ele, a falta de informação de qualidade e orientação correta são os maiores responsáveis pelos índices alarmantes de saúde bucal. O Brasil é hoje o terceiro país com maior número de casos de câncer bucal e o problema de cárie em crianças segue crônico em diversos estados.

    Access log