Internacional 2 pessoas morrem em protestos contra racismo nos EUA

2 pessoas morrem em protestos contra racismo nos EUA

Um homem morreu em Chicago e outra vítima é de Indianápolis, mas polícia diz que não tem evidências de que morte está relacionada às manifestações

  • Internacional | Do R7

Duas pessoas morrera em protestos nos EUA

Duas pessoas morrera em protestos nos EUA

Jim Lo Scalzo/EFE/EPA – 31.05.2020

Duas pessoas morreram e outras 5 ficaram feridas durante os protestos contra a morte de George Floyd, nos Estados Unidos, no sábado (30). Segundo a mídia norte-americana, uma das mortes aconteceu na cidade de Indianápolis, em Indiana, e a outra em Chicago, em Illinois.

Segundo a polícia de Indianápolis, uma pessoa foi baleada e outras duas foram atingidas em um tiroteio perto de onde uma manifestação pela morte de Floyd estava acontecendo, no centro da cidade.

A Polícia Metropolitana de Indianápolis disse que não tem evidência de que o ataque tenha alguma ligação aos protestos, disse a NBC News. Porém, o chefe do departamento de polícia, Josh Baker, disse que os protestos “culminaram em três pessoas baleadas, uma delas morreu”.

Não há informações sobre o estado de saúde das outras vítimas em Indianápolis e a gravidade dos ferimentos.

Em Chicago, pelo menos quatro pessoas foram baleadas e uma morreu, segundo o jornal Chicago Suntimes.

Bernardino Mercado, de 26 anos, foi visto andando em uma calçada quando parou para conversar com um homem em um carro. O suspeito saiu do veículo e começou a agredir Mercado antes de atirar nele no peito, segundo informações da polícia de Chicago. As autoridades disseram que ele morreu no local do crime.

Mais cedo, outras três pessoas foram atingidas, incluindo um jovem de 19 anos, que foi atendido no Hospital Stroger com diversos ferimentos e em estado grave. Os outros dois feridos foram encaminhados para o Hospital Universitário de Illinois e estavam bem.

Protestos por todos os EUA

Pelo menos 25 cidades norte-americanas tiveram protestos contra a morte de George Floyd, um homem negro assassinado por um policial branco na última segunda-feira (25), em Minneapolis. Os manifestantes foram para às ruas da cidade todos os dias.

Por todo o país, as manifestações acabaram em violência. Em Minneapolis, manifestantes são acusados de começarem incêndios e saquearem lojas. Em Washington, milhares de pessoas se reuniram na frente da Casa Branca e, na noite de sexta-feira (29), quase estouraram as barreiras do local.

Em Nova York, carros de polícia foram destruídos e em Los Angeles, na Califórnia, policiais e manifestantes se confrontaram. No mesmo estado, na noite de sexta-feira (29), um adolescente foi morto nos protestos.

Veja: Violência e prisões marcam 5ª noite de atos pela morte de George Floyd

Últimas