Internacional Acidente ferroviário que matou centenas na Índia foi causado por falha de sinalização

Acidente ferroviário que matou centenas na Índia foi causado por falha de sinalização

Pelo menos 288 pessoas morreram e cerca de 900 ficaram feridas em uma das maiores catástrofes com trens em décadas no país

AFP
Trem de passageiros invadiu via onde composição de carga estava parada

Trem de passageiros invadiu via onde composição de carga estava parada

Dibyangshu SARKAR/AFP - 4.6.2023

O ministro dos Transportes Ferroviários da Índia afirmou neste domingo (4) que a causa e os responsáveis pela maior catástrofe ferroviária no país nas últimas décadas foram identificados, com menção a um sistema de sinalização eletrônico, mas sem revelar outros detalhes.

"Identificamos a causa do acidente e as pessoas responsáveis", afirmou o ministro Ashwini Vaishnaw à agência de notícias ANI. Ele acrescentou que "não é adequado" revelar mais detalhes antes da elaboração do relatório final da investigação.

O acidente, que aconteceu na sexta-feira (2) perto da cidade de Balasore, no estado de Odisha (leste do país), provocou pelo menos 288 mortes e deixou mais de 900 feridos.

Ashwini disse que "uma mudança que ocorreu durante o intertravamento eletrônico" provocou o acidente, utilizando um termo técnico que faz referência a um complexo sistema de sinalização projetado para impedir a colisão de trens, com o controle da circulação das composições.

"Vamos descobrir quem fez isso e como aconteceu após uma investigação adequada", acrescentou.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

O jornal The Times of India, que cita uma investigação preliminar, afirmou neste domingo (4) que uma "falha humana" pode ter provocado um dos piores acidentes ferroviários na história do país.

O trem Coromandel Express, que viajava entre Calcutá e Chennai, recebeu luz verde para circular pela via principal, mas foi desviado por uma falha humana para um trilho onde um trem de cargas estava estacionado, de acordo com o jornal.

O trem de passageiros colidiu com a composição de cargas à velocidade de 130 km/h. Três vagões tombaram no trilho anexo, o que fez com que atingissem a parte final de um trem expresso de passageiros que seguia de Bangalore para Calcutá.

Essa segunda colisão foi a que provocou mais vítimas, de acordo com o jornal.

Veja imagens do acidente entre trens na Índia

Últimas