Internacional Além da Rússia, conheça outros países que não têm mais McDonald's

Além da Rússia, conheça outros países que não têm mais McDonald's

Rede de fast-food anunciou o encerramento das atividades em território russo devido à guerra com a Ucrânia

  • Internacional | Maria Cunha*, do R7

Lojas do McDonald's na Rússia foram fechadas, e  sua atuação no país se encerrou

Lojas do McDonald's na Rússia foram fechadas, e sua atuação no país se encerrou

Wikimedia Commons

O McDonald's anunciou nesta segunda-feira (16) que vai abandonar a Rússia e venderá todas as suas operações no país, devido à invasão da Ucrânia. A nação, porém, não é a única a não ter unidades da rede de fast-food em seu território. 

Segundo o jornal britânico The Sun, 90 países não têm nenhuma unidade do McDonald's. Em algumas partes do mundo as lojas faliram e foram fechadas, mas há países onde a empresa é proibida de vender seus hambúrgueres.

Países onde o McDonald's foi fechado

Após 14 anos de presença no país, o McDonald's foi obrigado a fechar, em 2012, suas oito lojas na Bolívia, localizadas nas três principais cidades do país: La Paz, Cochabamba e Santa Cruz de la Sierra.

A Bolívia se tornou o primeiro país latino-americano a não ter lojas da marca. Entre os motivos do fechamento, está o cuidado com a preparação e o consumo dos alimentos, algo que vai na contramão da produção de fast-food e que fez com que os números ficassem sempre no vermelho. 

Nas Bermudas, foi necessário burlar uma lei que proibia cadeias alimentares estrangeiras para que fosse possível abrir uma unidade da empresa de fast-food. A loja foi aberta em 1985 na Base Aérea Naval dos EUA que ficava no país. O funcionamento durou apenas uma década, até 1995, quando o local também encerrou suas atividades.

No período de um ano, de 1996 a 1997, a única unidade da rede em Barbados fechou depois de lutar para obter lucro. O país tinha boas condições para consumo, porém a competição com o mercado de frutos do mar derrubou a empresa americana.

Na Jamaica, a rede também permaneceu por dez anos, de 1995 a 2005. Segundo teorias, a falência foi ocasionada pela concorrência, já que o Burger King produzia hambúrgueres maiores do que os do McDonald's, considerados pequenos pela população local. 

Entre os países europeus que não têm mais lojas do McDonald's, está a Islândia, que já abrigou três restaurantes em 1993. Mas, com a crise financeira de 2008, os custos de importação tornaram-se altos e transformaram o Big Mac islandês no mais caro do mundo. As lojas, então, foram convertidas na rede local de hambúrgueres Metro. 

Também na Europa, Montenegro teve, em 2003, uma loja móvel. Embora fosse popular, a sede durou apenas alguns meses, pois o governo e as empresas locais a impediram de ficar. Uma unidade permanente ainda está para ser aberta no país.

A Macedônia já abrigou várias lojas do McDonald's, principalmente em sua capital, Skopje. No entanto, um problema com o licenciamento fez com que todas as unidades fossem fechadas em 2013.

No Irã, a saída da rede foi ocasionada por motivos políticos e religiosos. Com a Revolução Islâmica, em 1979, as lojas do McDonald's deixaram de existir e, até hoje, não retornaram. O mais próximo que se tem da empresa americana é o Mash Donald's, um clone do fast-food. 

*Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Marques

Últimas