Internacional Alemanha: Merkel felicita Olaf Scholz por vitória nas eleições

Alemanha: Merkel felicita Olaf Scholz por vitória nas eleições

Social-democratas anunciaram que desejam formar um Executivo de coalizão com os ecologistas e com os liberais

AFP
A atual chanceler alemã felicitou o "sucesso" de Olaf Scholz nas eleições

A atual chanceler alemã felicitou o "sucesso" de Olaf Scholz nas eleições

Odd Andersen / AFP - 27.09.2021

A chanceler alemã Angela Merkel felicitou o social-democrata Olaf Scholz por seu "sucesso" nas eleições de domingo (26), informou nesta quarta-feira (29) o serviço de imprensa do governo, um anúncio que representa uma desautorização a Armin Laschet, o candidato conservador.

Laschet, líder da União Democrata Cristã (CDU), partido de Merkel, só felicitou o adversário nesta quarta-feira, segundo fontes do Partido Social-Democrata (SPD) e da CDU.

Em vez de reconhecer a prioridade de seu oponente para se tornar o chanceler, Laschet defende desde domingo a legitimidade de sua formação para negociar com o Partido Verde e o Partido Democrático Liberal (FDP) as possibilidades de compor a maioria.

Angela Merkel, que se prepara para deixar o cargo de chefe de governo depois que o Parlamento designar seu sucessor, enviou uma mensagem a Scholz na segunda-feira (27), um dia após as eleições, de acordo com o serviço de imprensa, mas a notícia foi divulgada apenas nesta quarta-feira.

Desde as eleições, as críticas a Armin Laschet, que luta para formar o governo apesar dos péssimos resultados da CDU nas urnas, aumentam a cada dia, inclusive entre os conservadores.

Leia também: Após 16 anos, Alemanha se prepara para o fim da era Merkel

Os social-democratas anunciaram que desejam formar um Executivo de coalizão com os ecologistas e os liberais, com Olaf Scholz como chanceler.

"Estamos de acordo em escolher como chanceler Olaf Scholz o mais rápido possível", afirmou o líder da bancada parlamentar do SPD, Rolf Mützenich, nesta quarta-feira.

Os líderes do Partido Verde e do FDP se reuniram na terça-feira pela primeira vez desde as eleições para examinar quais são seus pontos de acordo e, posteriormente, negociar uma aliança com a CDU ou, mais provavelmente, com o SPD.

Últimas