Internacional Antiga fortaleza de Pablo Escobar vira parque público na Colômbia

Antiga fortaleza de Pablo Escobar vira parque público na Colômbia

Demolido em fevereiro, o lendário Edifício Mônaco deu lugar a um parque de 5.200 m² em Medellín, com uma homenagem às vítimas do narcotráfico

Projeto foi construído após a demolição do edifício Mónaco

Projeto foi construído após a demolição do edifício Mónaco

Divulgação

A cidade de Medellín, na Colômbia, inaugurou nesta sexta-feira (20) um parque de cerca de 5.200 m² no lugar onde ficava o lendário edifício Mónaco, onde morou durante anos o mais famoso traficante do país, Pablo Escobar.

No lugar do prédio, que foi implodido em fevereiro deste ano, agora existe uma imensa área verde, recortada por espaços que relembram as trágicas consequências dos anos que o narcotráfico dominou a cidade.

Instalações e homenagens

Um desses espaços, chamado "Inflexión", é um enorme muro de 70 metros de comprimento por 4 de altura, com 46.612 perfurações imitando tiros, uma para cada uma das vítimas fatais da guerra contra as drogas entre 1983 e 1994.

Outro espaço terá exposição de mensagens deixadas por pessoas que lutaram contra o domínio do tráfico na cidade. O último deles é um bosque urbano, que terá muros feitos com parte dos escombros do edifício Mónaco.

Para Manuel Villa, secretário da prefeitura de Medellín e responsável pelo projeto, com a demolição do edifício "caiu um símbolo da ilegalidade e nasceu o parque que dedicamos às vítimas, nossos verdadeiros heróis, não a quem os vitimou".

A demolição do prédio e a construção do parque são tentativas do poder público de Medellín de acabar com uma parte do turismo que enaltecia a figura de Pablo Escobar. O projeto todo custou o equivalente a cerca de R$ 14 milhões.

Últimas