Internacional Aos 83 anos, rei da Noruega é internado em hospital de Oslo

Aos 83 anos, rei da Noruega é internado em hospital de Oslo

Comunicado oficial da família real diz que o príncipe Hakkon, 47 anos, assumirá provisoriamente funções até a recuperação do rei

Harald V ocupa o cargo desde 1991

Harald V ocupa o cargo desde 1991

Kenneth Hætta/Wikimedia Commons

O rei da Noruega, Harald V, 83 anos, foi internado no hospital Rikshospitalet, de Oslo, nesta sexta-feira (25), informou a família real. No entanto, não foi explicada a razão para a hospitalização do monarca.

O comunicado oficial ainda diz que o príncipe Hakkon, 47 anos, assumirá provisoriamente as funções até a recuperação do rei. Essa é a segunda internação de Harald V em 2020.

Em janeiro, ele passou cinco dias no hospital para tratar de diversos problemas de saúde.

Em 2003, o rei foi operado para a retirada de um tumor cancerígeno na bexiga e, dois anos depois, passou por uma cirurgia cardíaca.

O monarca, que competiu em diversas regatas em Jogos Olímpicos, além de outras competições internacionais, sempre se negou a renunciar ao trono mesmo com os problemas de saúde.

Harald V é muito amado pelos noruegueses por ser considerado um líder "unificador" e está no poder desde 17 de janeiro de 1991, assumindo pouco após a morte de seu pai, o rei Olav. O monarca também é o primeiro a nascer em terras norueguesas desde o século 14 e casou-se com uma plebeia, Sônia Haraldsen.

Em 2016, o rei tornou-se uma figura mais conhecida pelos jovens no mundo após fazer um discurso público em defesa dos direitos da comunidade LGBTQI+ e dos migrantes, lembrando do passado da população local.

"Os noruegueses são também imigrantes do Afeganistão, Paquistão, Polônia, Suécia, Somália e Síria. Noruegueses são meninas que amam meninas, meninos que amam meninos e rapazes e moças que se amam. O nosso lar é onde o coração está. Minha maior esperança para a Noruega é que consigamos cuidar uns dos outros, que consigamos construir este país ainda mais baseado na confiança, solidariedade e generosidade", disse à época em um discurso visto mais de três milhões de vezes no YouTube.

Últimas