Internacional Aviões de guerra estratégicos da Rússia e da China realizam patrulhas conjuntas na Ásia

Aviões de guerra estratégicos da Rússia e da China realizam patrulhas conjuntas na Ásia

Aeronaves, entre elas bombardeiros de longo alcance, realizaram exercícios sobre o mar do Japão e o mar da China Oriental

Reuters - Internacional

Resumindo a Notícia

  • Coreia do Sul disse que aviões russos e chineses entraram em sua zona de defesa aérea
  • Rússia afirmou que porta-mísseis foram 'acompanhados por caças de países estrangeiros'
  • País ainda afirmou que aeronaves 'agiram de acordo com a lei internacional'
  • 'Nenhum espaço aéreo estrangeiro foi violado', completou
Avião militar da Rússia participa de exercícios aéreos com forças chinesas

Avião militar da Rússia participa de exercícios aéreos com forças chinesas

Reprodução/Telegram Ministry of Defence of the Russian Federation

Aviões de guerra estratégicos russos e chineses, incluindo bombardeiros de longo alcance, conduziram patrulhas conjuntas sobre o mar do Japão e o mar da China Oriental, informou o Ministério da Defesa da Rússia nesta quarta-feira (30).

Os militares da Coreia do Sul disseram anteriormente que mobilizaram caças quando dois aviões de guerra chineses e seis russos entraram em sua zona de defesa aérea.

O Ministério da Defesa da Rússia disse que "em certos estágios da rota, os porta-mísseis estratégicos foram acompanhados por caças de países estrangeiros".

Afirmou ainda que as aeronaves russas e chinesas "agiram estritamente de acordo com as disposições da lei internacional" e que nenhum espaço aéreo estrangeiro foi violado.

Foi a primeira vez que aviões militares da Rússia e da China pousaram nos aeródromos um do outro como parte de uma patrulha aérea conjunta, disse o ministério.

China tenta conter e censurar movimento de protesto histórico

Últimas