Internacional Bachelet é indicada chefe de direitos humanos da ONU, dizem diplomatas

Bachelet é indicada chefe de direitos humanos da ONU, dizem diplomatas

Ex-presidente do Chile foi escolhida pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, e terá seu nome submetido à Assembleia Geral

michelle bachellet indicada direitos humanos ONU

Ex-presidente do Chile foi torturada na ditadura de Pinochet

Ex-presidente do Chile foi torturada na ditadura de Pinochet

REUTERS/Jorge Silva

O secretário-geral da ONU, António Guterres, escolheu a ex-presidente do Chile Michelle Bachelet para ser a nova chefe de direitos humanos da organização, disseram diplomatas nesta quarta-feira (8).

A indicação de Bachelet agora precisa ser aprovada pela Assembleia Geral da ONU, composta por 193 membros.

Ela substituiria Zeid Ra'ad al-Hussein, da Jordânia, que vai deixar o cargo no final do mês após mandato de 4 anos em Genebra.

A vice-secretária-geral da ONU, Amina Mohammed, informou a decisão a um grupo de embaixadores na terça-feira, disseram diplomatas, falando sob condição de anonimato.

Vítima de tortura

Bachelet, vítima de tortura durante a ditadura de Augusto Pinochet, presidiu o Chile duas vezes desde a retomada da democracia no país em 1990.

A ex-pediatra foi presidente do Chile pela primeira vez de 2006 a 2010. Seu estilo amável, políticas de bem-estar social e crescimento econômico estável em um dos países mais desenvolvidos da região a tornou uma líder popular.

Depois, Bachelet liderou a ONU Mulher, que promove a igualdade de gênero e o empoderamento feminino, entre 2010 e 2013, antes de voltar ao Chile onde foi presidente novamente de 2014 a 2018.

    Access log