Internacional Bebê de 6 meses tem dedos amputados após ser mordido 50 vezes por ratos nos EUA

Bebê de 6 meses tem dedos amputados após ser mordido 50 vezes por ratos nos EUA

Episódio está sendo considerado um dos piores casos de negligência infantil já vistos pelas autoridades do estado de Indiana

  • Internacional | Do R7

Resumindo a Notícia
  • Um bebê teve os dedos da mão direita amputados, depois de terem sido roídos por ratos.

  • Episódio está sendo considerado um dos piores casos de negligência infantil já vistos nos EUA.

  • Ao todo, a criança sofreu mais de 50 mordidas na testa, bochechas, nariz, coxas, pés e dedos.

David e Angel Schonabaum são acusados de negligência

David e Angel Schonabaum são acusados de negligência

Divulgação / Vanderburgh County Sheriff's Office

Um bebê de 6 meses teve todos os dedos da mão direita amputados, depois de terem sido roídos por ratos, no que as autoridades de Evansville, no estado de Indiana, nos Estados Unidos, estão chamando de um dos piores casos de negligência infantil que já viram nos últimos tempos.

A criança sofreu mais de 50 mordidas na testa, nas bochechas, no nariz, nas coxas, nos pés e em dedos enquanto dormia, em Evansville. No dia seguinte ao incidente, em 14 de setembro, o pai do menor o encontrou sem nenhum dedo da mão direita.

Deixado sangrando por horas, o bebê perdeu muito sangue e precisou de uma transfusão de emergência. Ele foi levado às pressas a um hospital local e, posteriormente, transportado de avião para Indianápolis, no mesmo estado de Indiana.

Na cidade, médicos trabalharam intensamente nas lesões do bebê e o liberaram após vários dias de tratamento, na última sexta-feira (22). Os especialistas informaram que os danos causados se limitaram principalmente à mão direita e ao antebraço da criança.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

"Todos os quatro dedos e polegar [da vítima] naquela mão estavam sem a carne da parte superior deles, expondo os ossos das pontas dos dedos", escreveram os policiais na segunda-feira (25), depois de prender os pais das crianças e a tia que morava com eles, que permaneceram presos na sexta-feira, sob acusações de negligência.

Policiais da cidade perto de Kentucky dizem que o trio, composto de David Schonabaum, de 31 anos, Angel Schonabaum, de 28, e Delania Thurman, de 25, que também morava na residência de Evansville, permitiu que o incidente acontecesse.

"A desculpa deles foi que não ouviram a criança chorar", afirmou a sargento Anna Gray, do Departamento de Polícia de Evansville, na sexta-feira, após a libertação do bebê.

Anna acrescentou que a casa estava lotada de roedores e lixo, como alimentos descartados deixados dentro do quarto da vítima, que supostamente abrigava outras quatro crianças pequenas. Além do bebê de 6 meses, David e Angel têm outros dois filhos, de 3 e 6 anos. Os outros dois que moravam na casa são filhos de Delania Thurman.

A investigação mostrou que David e Angel tinham um caso aberto no Departamento de Serviços Infantis de Indiana por causa das péssimas condições na casa deles desde dezembro, quando um dos filhos ficou ferido devido a "falta de supervisão". A polícia informou que o serviço começou a realizar visitas duas vezes por semana à casa da família, em abril. Mas, como as condições da casa começaram a "melhorar lentamente", nenhuma ação foi tomada contra o casal.

A sargento Anna informou na sexta-feira que todas as crianças foram colocadas em lares adotivos, incluindo o bebê que teve os dedos amputados e acabou de receber alta do hospital. David e Anna estão atualmente detidos, sob fiança de US$ 10 mil (R$ 49.877). Delania Thurman, a tia que morava na casa, está detida, sob fiança de R$ 2.500 (R$ 12.469).

Últimas