Rússia x Ucrânia

Internacional Biden diz que Rússia precisa comprovar a redução das ações militares em Kiev e em Chernihiv

Biden diz que Rússia precisa comprovar a redução das ações militares em Kiev e em Chernihiv

Presidente dos EUA prometeu que as sanções econômicas contra Moscou irão continuar por enquanto

  • Internacional | Do R7, com AFP e EFE

Presidente dos EUA, Joe Biden

Presidente dos EUA, Joe Biden

Anna Moneymaker / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta terça-feira (29) que os países ocidentais deverão comprovar se a Rússia "cumprirá" sua promessa de reduzir a atividade militar em torno de Kiev, capital da Ucrânia, e em Chernihiv.

"Não interpreto nada enquanto não vir quais são suas ações (dos russos). Veremos se cumprirão o que estão sugerindo", afirmou Biden, ao acrescentar que, "enquanto isso", continuarão as "sanções fortes" à Rússia.

O mandatário americano conversou nesta manhã com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson; o presidente da França, Emmanuel Macron; o primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi; e o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz. Segundo Biden, houve um "consenso" para esperar e ver o que a Rússia "tem a oferecer".

Delegações da Rússia e Ucrânia se reuniram em Istambul, na Turquia, para mais uma rodada de negociações. Um acordo de cessar-fogo ainda não foi fechado, apesar dos avanços.

Os representantes da Ucrânia na reunião de hoje sugeriram adotar uma posição de neutralidade, ou seja, sem uma aproximação da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) em troca de garantias de segurança.

Últimas