Rússia x Ucrânia

Internacional Biden promete 'resposta' da Otan se Rússia usar armas químicas na Ucrânia

Biden promete 'resposta' da Otan se Rússia usar armas químicas na Ucrânia

Em entrevista coletiva, presidente americano afirmou que guerra na Europa deixou Aliança Atlântica 'mais unida do que nunca'

AFP
Presidente Joe Biden em entrevista coletiva após cúpula da Otan

Presidente Joe Biden em entrevista coletiva após cúpula da Otan

Thomas Coex/AFP - 24.3.2022

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta quinta-feira (24) que a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) "responderá" se o presidente da Rússia, Vladimir Putin, usar armas químicas na guerra na Ucrânia.

"Responderemos se as utilizar. A natureza da resposta dependerá da natureza do uso", advertiu Biden após uma cúpula da Otan em Bruxelas.

Biden também afirmou que a Rússia fracassou na tentativa de dividir os países ocidentais e que, desde a invasão russa da Ucrânia, a aliança militar está "mais unida do que nunca".

Putin "não pensava que poderíamos manter essa coesão" e obteve "justamente o contrário do que queria ao invadir a Ucrânia", declarou.

O presidente americano também se disse favorável à exclusão da Rússia do G20, embora tenha destacado que a decisão dependeria do conjunto de membros desta instância de coordenação entre potências industrializadas e emergentes.

Em relação à China, aliada tradicional de Moscou, Biden expressou "esperança" de que Pequim se abstenha de ajudar a Rússia no conflito. "Penso que a China compreende que seu futuro econômico dependerá mais de suas relações com o Ocidente do que com a Rússia", insistiu.

Últimas