Internacional Bilionário mais jovem da África é sequestrado na Tanzânia

Bilionário mais jovem da África é sequestrado na Tanzânia

A fortuna de Dewji é estimada em US$ 1,5 bilhão (cerca de R$ 5,6 bilhões). Ele dirige o MeTL Group que atua em pelo menos 11 países da África

Bilionário sequestrado

Dewji foi deputado por 10 anos na Tanzânia

Dewji foi deputado por 10 anos na Tanzânia

Barbara Gonzalez/WikimediaCommons

Mohammed Dewji, 43, considerado o bilionário mais jovem da África, foi sequestrado nesta quinta-feira (11) por homens fortemente armados na cidade de Dar es Salaam, na Tanzânia, segundo autoridades.

A fortuna de Dewji é estimada em US$ 1,5 bilhão (cerca de R$ 5,6 bilhões). Ele dirige o MeTL Group que atua em pelo menos 11 países da África em áreas como agricultura, transporte e alimentação.

“A informação inicial indica que ele foi sequestrado por homens brancos que viajavam em dois veículos. Esse tipo de incidente é novo aqui” afirmou Paul Makonda, o chefe do governo regional.

Bilionário tanzaniano já foi capa da Forbes

Dewji é tanzaniano, mas estudou na Universidade Georgetown, nos EUA. De volta à Tanzânia, se elegeu deputado entre 2005 a 2015. Ele estava treinando em frente a um hotel em um bairro de luxo quando foi levado.

Em 2013, ele se tornou o primeiro Ttnzaniano a estar na capa da revista Forbes, uma das mais importantes publicações dobre economia do mundo, e foi eleito a pessoa da Forbes na África em 2015.

Dewji também financia o time de futebol Simba, um dos mais importantes da Tanzânia. Em 2016, ele prometeu doar metade de sua fortuna para causas filantrópicas.

O bilionário é casado e tem três filhos.

Os motivos do rapto ainda não foram reveladas pelos sequestradores.

Veja também: Entre ditadores e políticos africanos, ser milionário é coisa comum