Internacional Bulgária: acidente de ônibus mata 46 pessoas, entre elas 12 crianças

Bulgária: acidente de ônibus mata 46 pessoas, entre elas 12 crianças

Veículo pegou fogo e corpos das vítimas foram 'completamente carbonizados'; apenas sete passageiros sobreviveram

Agência EFE
As causas do acidente ainda estão sendo investigadas

As causas do acidente ainda estão sendo investigadas

EFE - 23.11.2021

Um incêndio em um ônibus matou 46 pessoas, entre elas 12 crianças, nesta terça-feira (23) nos arredores da cidade de Bosnek, a 40 quilômetros de Sófia, capital da Bulgária, confirmou o Ministério do Interior do país.

Os corpos das vítimas foram "completamente carbonizados", afirmou o titular da pasta, Boyko Rashkov, em entrevista concedida no local do acidente.

Apenas sete pessoas conseguiram sobreviver, saltando do veículo. Elas foram transferidas com ferimentos leves e queimaduras para um hospital na capital búlgara, onde estão internadas em condição classificada como "estável".

O veículo incendiado, que transportava pelo menos 52 pessoas, incluindo dois motoristas, tinha placa da Macedônia do Norte e estava voltando de uma viagem turística a Istambul, na Turquia.

O acidente, cujas causas ainda estão sendo investigadas, ocorreu por volta das 2h da madrugada [20h de segunda-feira (22), no horário de Brasília] na rodovia Struma, que liga Sófia a Blagoevgrad, de onde o ônibus se dirigia à fronteira com a Macedônia do Norte.

O primeiro-ministro macedônio, Zoran Zaev, e o ministro de negócios estrangeiros, Buyar Osmani, viajaram para Sófia e se dirigiram ao local do acidente.

O premiê visitou os sobreviventes no hospital de emergência Pirogov e confirmou à imprensa que os passageiros do ônibus eram albaneses da Macedônia.

O primeiro-ministro interino da Bulgária, Stefan Yanev, descreveu o que aconteceu como "uma enorme tragédia".

"Esperamos poder aprender as lições desse trágico acidente e prevenir outros no futuro", disse o chefe de governo no local da tragédia.

Os primeiros relatórios da polícia local indicam que o ônibus pode ter batido no meio-fio ou em uma grade, a que se seguiu uma explosão, que destruiu completamente o veículo.

O ministro do Interior da Bulgária, Boyko Rashkov, disse que, entre as várias hipóteses avaliadas, não se descarta a possibilidade de que o motorista tenha dormido ou morrido antes do acidente e por isso foi possível abrir as portas aos passageiros.

A rodovia foi fechada pelas autoridades na área do acidente.

Últimas