Rússia x Ucrânia

Internacional Chefe da ONU pede investigação independente de crimes de guerra na Ucrânia

Chefe da ONU pede investigação independente de crimes de guerra na Ucrânia

António Guterres disse que as Nações Unidas não têm poder para tal apuração, mas reforçou a importância da busca da verdade por trás das denúncias de ataques a civis e outras infrações

Agência EFE
Secretário-geral da ONU, António Guterres, em entrevista coletiva durante visita na Rússia

Secretário-geral da ONU, António Guterres, em entrevista coletiva durante visita na Rússia

Maxim Shipenkov/POOL/AFP - 26.4.2022

O secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu nesta terça-feira (26) uma investigação independente sobre "possíveis crimes de guerra" cometidos na Ucrânia.

"Estou preocupado com os relatos persistentes de violações do direito humanitário internacional e possíveis crimes de guerra. Eles exigem uma investigação independente", disse em entrevista coletiva, após reunião com o ministro das Relações Exteriores russo, Serguei Lavrov.

O chefe da ONU destacou que as Nações Unidas não têm autoridade para investigar denúncias de violações do direito internacional na Ucrânia, mas que existem instituições apropriadas para isso, como o Tribunal Penal Internacional, e vários mecanismos no sistema de direitos humanos.

"Eu não vou fazer essa investigação sozinho. Não tenho autoridade para fazer isso. Mas considero extremamente importante que haja uma investigação independente e credível, com a punição dos responsáveis", frisou.

Kiev denunciou crimes de guerra na Ucrânia, incluindo deportações forçadas, estupros e execuções sumárias, especialmente em cidades do norte e nordeste do país de onde as tropas russas se retiraram, algo que a Rússia nega.

Últimas