Internacional China alerta os EUA de que terão de arcar com 'todas as consequências' se Pelosi visitar Taiwan

China alerta os EUA de que terão de arcar com 'todas as consequências' se Pelosi visitar Taiwan

Governo chinês tem interesse na região e não quer de jeito nenhum a visita da poderosa deputada norte-americana

AFP
Nancy Pelosi, deputada do Partido Democrata, é uma das pessoas mais poderosas dos EUA

Nancy Pelosi, deputada do Partido Democrata, é uma das pessoas mais poderosas dos EUA

Saul Loeb/AFP - 14.07.2022

A China expressou, nesta quarta-feira (27), uma forte oposição a uma possível visita a Taiwan da presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, advertindo  Washington de que deverá arcar com "todas as consequências" se ela ocorrer.

Leia mais: China promete lutar até o fim para impedir independência de Taiwan

"Se os Estados Unidos persistirem" nessa visita, terão que "assumir todas as consequências", disse à imprensa um porta-voz da diplomacia chinesa, Zhao Lijian.

A China considera a ilha de Taiwan parte de seu território e se opõe a qualquer contato entre Taipei e outros países. Uma possível visita de Pelosi — que ainda não foi confirmada — alarmou o governo do presidente Joe Biden, que teme que a viagem possa cruzar os limites no momento em que seu homólogo Xi Jinping se prepara para consolidar sua liderança em uma reunião do partido nos próximos meses.

Os Estados Unidos, como a maioria dos países, não reconhecem oficialmente Taiwan. No entanto, Washington apoia amplamente a ilha e muitas vezes elogia seu status "democrático".

Os EUA também são o maior fornecedor de armas a Taipei. Vendo isso como uma violação de sua soberania, a China aumentou a pressão sobre Taiwan nos últimos anos, inclusive por meio de incursões na zona de defesa aérea da ilha.

Últimas