China

Internacional Cidade chinesa restringe viagens para conter surto de Covid-19

Cidade chinesa restringe viagens para conter surto de Covid-19

Medida tem o objetivo de impedir que passageiros embarquem em trens sem permissão oficial e o cancelamento de centenas de voos

AFP
Chineses fazem fila para serem testadas para a Covid-19 em Xi'an

Chineses fazem fila para serem testadas para a Covid-19 em Xi'an

AFP - 21.12.2021

A cidade de Xi'an, na região norte da China, endureceu as restrições de viagens por causa de um surto de Covid-19, para impedir que as pessoas embarquem em trens sem permissão oficial e o cancelamento de centenas de voos.

Xi'an registrou nesta quarta-feira (22) 52 contágios, o que eleva o total de casos a 143 desde 9 de dezembro.

A China permanece alerta pelos surtos locais de Covid-19 em várias cidades por conta da aproximação dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim-2022, em fevereiro.

A partir desta quarta-feira (22), os moradores de Xi'an não poderão sair da cidade por trem sem uma carta oficial que indique que a viagem é essencial, informou a rede estatal CCTV.

A regra foi adotada um dia depois do início de uma campanha de testes de Covid-19 em todos os 13 milhões de habitantes da cidade.

O governo anunciou na última terça-feira (21) que 90 zonas residenciais foram confinadas, mas não explicou quantas pessoas estão afetadas pela medida.

Os terminais de ônibus de longa distância foram fechados e as autoridades estabeleceram postos de controle de doenças nas rodovias ao redor de Xi'an.

Mais de 85% dos voos para e a partir do principal aeroporto da cidade foram suspensos, informou o sistema de controle de voos VariFlight.

Dentro da cidade a capacidade dos ônibus e trens foi reduzida e as escolas foram fechadas. O governo local também fechou as áreas recreativas internas, assim como o museu que abriga os famosos Guerreiros de Terracota, o mausoléu do primeiro imperador chinês.

A China, onde o coronavírus foi detectado pela primeira vez, praticamente eliminou os novos contágios desde meados do ano passado com uma estratégia de 'zero Covid', que inclui fortes restrições nas fronteiras, confinamentos específicos e quarentenas.

A cidade de Dongxing, no sul do país, ordenou na terça-feira que seus 200 mil habitantes permaneçam em casa após a detecção de apenas um caso.

Últimas