Internacional 'Como pisar em gelatina', diz cônsul sobre terremoto no México

'Como pisar em gelatina', diz cônsul sobre terremoto no México

Diplomata brasileira Wanja Campos da Nóbrega, que estava na Cidade do México, contou como foi o momento em que a sirene tocou nesta 3ª

Wanja Campos da Nóbrega afirma que o terremoto mais grave foi o de 2017

Wanja Campos da Nóbrega afirma que o terremoto mais grave foi o de 2017

Reprodução/ Record News

A cônsul-geral do Brasil no México, Wanja Campos da Nóbrega, em entrevista ao Record News, afirmou que estava na Cidade do México, capital do país, no momento do terremoto desta terça-feira (23). Segundo Wanja, o tremor foi sentido por lá também e que o momento pede "manter a calma".

Leia mais: Terremoto no México gera alerta de tsunami para pelo menos 4 países

"Começou a tocar a sirene especial que alerta que vai ocorrer um terremoto. É um sistema bastante interessante que nos dá, com sorte, um minuto para sair de onde estivermos e nos dirigirmos para os pontos de segurança", disse a cônsul-geral.

Para manter o distanciamento social, o escritório está com o atendimento ao público reduzido. Ela conta que todos os funcionários e o público saíram rapidamente, e desceram do 9º do edifício da sede. No caminho, ela viu parte do reboco cair da parede e algumas rachaduras aparecerem.

"É como se estivéssemos pisando em uma gelatina, fica tudo rodando e em algumas pessoas pode dar até tontura", explica Wanja sobre a sensação percebida durante um terremoto. Ela já trabalha no país há três anos e já presenciou alguns tremores, mas destaca que o de 2017 foi o pior.

Wanja destaca que a instensidade do terremoto desta terça é "muito forte", mas até agora se reportam apenas danos estruturais. 

Presidência

O presidente do México, Manuel Lopez Obrador postou em sua conta oficial do twitter que está em contato com as autoridades da Defesa Civil e de outros estados para monitorar os danos causados pelo terremoto. 

Não foram confirmadas réplicas do terremoto até o momento. Mas uma mulher morreu na cidade de de Huatulco, no estado de Oaxaca.

Últimas