Internacional Conselheiro presidencial sofre tentativa de homicídio na Ucrânia

Conselheiro presidencial sofre tentativa de homicídio na Ucrânia

Sergei Shefir, braço direito do presidente Volodimir Zelensky, teve o carro alvejado por atiradores escondidos em floresta

AFP
Investigadores ucranianos não descartam razões políticas para o ataque

Investigadores ucranianos não descartam razões políticas para o ataque

Handout/Ukranian Interior Ministry Press Services/AFP - 22.9.2021

Sergei Shefir, principal conselheiro do presidente ucraniano, Volodimir Zelensky, foi alvo de disparos de arma de fogo nesta quarta-feira (22), quando pessoas não identificadas atiraram contra o veículo em que ele viajava — informaram as autoridades locais.

Shefir, de 57 anos, era produtor e roteirista da série de televisão de Zelensky, que era ator antes de ser eleito presidente da Ucrânia.

"Dizer 'olá' para mim, atirando da floresta contra o carro do meu amigo, é covarde", declarou o presidente ucraniano em um vídeo gravado em Nova York, onde está para a Assembleia Geral da ONU.

"A resposta será forte", destacou Zelensky, que ainda não sabe quem está por trás do ataque.

"Isto não afeta o caminho que escolhi com minha equipe, no sentido de mudanças, de melhorar nossa economia, no sentido de lutar contra os criminosos e contra os grandes grupos financeiros influentes", completou. 

A polícia ucraniana informou que privilegia a tese de motivação política para o ataque e que considera o atentado uma tentativa de "desestabilizar" o país.

Três hipóteses principais estão sendo examinadas, afirmou o chefe de polícia, Igor Klymenko, que mencionou a possibilidade de um ataque vinculado às "funções oficiais" de Shefir, uma tentativa de "pressionar os governantes" ucranianos, ou com o propósito de "desestabilização" da Ucrânia. 

Neste último caso, contempla-se a possibilidade de que "serviços especiais estrangeiros" colaborem na investigação, disse Klymenko.

Anton Herashchenko, funcionário de alto escalão do Ministério do Interior, afirmou que o motorista do veículo ficou "gravemente ferido" pelos disparos, procedentes da "floresta" e feitos com "armas automáticas".

Ele não revelou detalhes sobre a condição de Shefir, mas o deputado David Aramakhia, membro do partido de Zelensky, afirmou que "está vivo e em boa saúde, mas em estado de choque". O ataque aconteceu por volta das 10h locais, perto de Lesniki, uma cidade da região de Kiev, acrescentou Aramkhia.

"Indivíduos não identificados deram 10 tiros com uma arma automática de calibre 7,62", relatou a procuradora-geral do país, Iryna Venediktova, no Facebook. Ela informou que as autoridades abriram uma investigação por "tentativa de assassinato".

Nos últimos anos, a Ucrânia foi abalada por várias tentativas de assassinato. Desde 2014, o país tabmém está envolvido em um conflito na região leste de seu território contra separatistas pró-Rússia apoiados — de acordo com Kiev e seus aliados ocidentais — por Moscou.

Últimas