Internacional Coreia do Norte liberta estudante dos EUA preso em 2016

Coreia do Norte liberta estudante dos EUA preso em 2016

Otto Warmbier está em coma e precisa de tratamento médico

  • Internacional | ANSA Brasil

Americano foi preso por regime de Kim Jong-un. Família se sentiu aterrorizada pelo regime norte-coreano

Americano foi preso por regime de Kim Jong-un. Família se sentiu aterrorizada pelo regime norte-coreano

Reuters

A Coreia do Norte libertou nesta terça-feira (13) o estudante norte-americano Otto Warmbier, condenado a 15 anos de trabalhos forçados no país, confirmou o secretário de Estado, Rex Tillerson.

Warmbier, 22 anos, foi preso em março do ano passado após supostamente ter tentado roubar um cartaz com propaganda de Pyongyang do hotel onde estava hospedado.

Porém, a família do estudante informou que o jovem está em coma há um ano, mas que só soube disso há cerca de uma semana.

UE pode punir 3 países por negar realocação de imigrantes

"Queremos que o mundo saiba como nós e nosso filho fomos tratados de maneira violenta e fomos aterrorizados pelo regime norte-coreano. Estamos felizes dele ficar, finalmente, com pessoas que querem o seu bem bem", disseram os pais do jovem, Fred e Cindy.

De fato, a última aparição pública de Warmbier foi feita durante seu julgamento, em março de 2016. Desde então, não havia mais informações sobre ele. O estudante da Universidade de Virgínia foi para Pyongyang em janeiro de 2016 junto a uma excursão que saiu de Pequim, mas não conseguiu deixar a Coreia do Norte.

De acordo com Tillerson, o governo dos EUA agora trabalho para "libertar" outros norte-americanos presos por Pyongyang.

Trump pode demitir procurador especial que investiga interferência russa nas eleições americanas

Últimas