Internacional Corredor de retirada de civis de Mariupol 'não funcionou', segundo Ucrânia

Corredor de retirada de civis de Mariupol 'não funcionou', segundo Ucrânia

Apesar de ter ocorrido um acordo com a Rússia, o exército do país foi acusado pela vice-primeira-ministra ucraniana de descumprir a pausa no conflito

AFP
A cidade de Mariupol vem sendo atacada desde o início do conflito entre Rússia e Ucrânia

A cidade de Mariupol vem sendo atacada desde o início do conflito entre Rússia e Ucrânia

Alexander Ermochenko/Reuters - 20.04.2022

O corredor para retirar civis da cidade sitiada de Mariupol "não funcionou", afirmou nesta quarta-feira (20) a vice-primeira-ministra ucraniana Iryna Vereshchuk, que acusou as tropas russas de violar o cessar-fogo e bloquear os veículos.

"Infelizmente, o corredor humanitário de Mariupol não funcionou hoje como havíamos previsto", disse Vereschuck. Nesta manhã, ela anunciou um acordo "preliminar" com a Rússia para estabelecer um corredor humanitário, pela primeira vez desde sábado, na cidade portuária do sudeste da Ucrânia. 

"Devido à falta de controle sobre seu próprio exército no terreno, os ocupantes não puderam garantir um cessar-fogo adequado", apontou Vereschuck.

"Além disso, pela desorganização e negligência, não foram capazes de proporcionar um transporte rápido de pessoas até o ponto onde dezenas de nossos ônibus e ambulâncias estavam esperando", acrescentou. 

Nenhum corredor de evacuação foi criado na Ucrânia desde sábado devido à falta de acordo com os russos, que intensificaram seus ataques ao leste nos últimos dias.

O secretário de Estado americano, Antony Blinken, disse que os Estados Unidos estão fornecendo avaliações às autoridades ucranianas sobre a possibilidade de estabelecer corredores humanitários, mas que é uma "decisão difícil" de tomar.

"Houve acordos sobre corredores humanitários estabelecidos anteriormente que fracassaram porque a segurança foi violada pelas forças russas", disse.

Últimas