Internacional Covid-19: cidades ao redor do mundo cancelam Réveillon

Covid-19: cidades ao redor do mundo cancelam Réveillon

De Roma a Tóquio, dezenas de importantes cidades desmarcaram as celebrações por medo da propagação da variante Ômicron

  • Internacional | Da Ansa

A Prefeitura de Roma cancelou a tradicional festa de Ano-Novo

A Prefeitura de Roma cancelou a tradicional festa de Ano-Novo

Giuseppe Lami/EFE - EPA - 19.12.2021

A alta no número de casos da Covid-19 e a propagação da variante Ômicron levaram diversas cidades ao redor do mundo a anunciar o cancelamento de suas tradicionais e famosas festas de Ano-Novo.

Na Itália, a Prefeitura de Roma cancelou o tradicional concerto de Ano-Novo no Circo Máximo, para evitar aglomerações em um momento de recrudescimento da pandemia. As cidades de Veneza, Pádua e Treviso, além de adiarem eventos culturais, proibiram a queima de fogos de artifício.

Turim, por sua vez, cancelou o tradicional mercado de Natal. Outras regiões e províncias também anunciaram restrições – caso de Florença, Bolonha, Campânia, Lácio, Vêneto e Emília-Romanha.

Em Londres, na Inglaterra, o famoso show de Ano-Novo às margens do Tâmisa não ocorrerá. Em Paris, na França, foram canceladas as festividades, inclusive a programada para a Champs-Elysées em 31 de dezembro.

Ainda na Europa, a capital portuguesa, Lisboa, assim como as cidades de Nazaré, Porto, Braga e Albufeira, anulou as comemorações, temendo uma quinta onda da emergência sanitária.

Já a capital holandesa, Amsterdã, vetou seu show de fogos e as celebrações públicas, de acordo com a prefeitura local. Além disso, os cidadãos não foram autorizados a usar fogos de artifício em festas privadas.

Na cidade alemã de Berlim, além de os festejos terem sido cancelados, as comemorações privadas devem ser limitadas a dez pessoas. Em Frankfurt e Munique também estão vetados os eventos.

Segundo o chanceler Olaf Scholz, "não é o momento de fazer festa e celebrar com muita gente".

Tóquio, no Japão, abriu mão da famosa e tradicional contagem regressiva no distrito de Shibuya, na tentativa de evitar aglomerações no local, tendo em vista que as festividades anteriores reuniam cerca de 100 mil pessoas.

A capital japonesa ainda determinou que toda a região seja patrulhada e que o consumo de bebidas alcoólicas seja banido entre as 21h e as 3h (horário local).

Em Nova Délhi, na Índia, todos os eventos coletivos e celebrações de Natal e Ano-Novo foram proibidos. A agência municipal de gestão de desastres da capital indiana anunciou a decisão em decorrência do avanço da variante Ômicron.

A proibição afeta todas as iniciativas culturais, religiosas, sociais, políticas ou de entretenimento.

Até o momento, outras cidades famosas por suas festas de fim de ano, como Nova York, Cidade do Cabo, Melbourne, Bangcoc, Dubai, Las Vegas, Sydney e Taipei, ainda não cancelaram seus eventos.

Últimas