Internacional Criança que aprendeu a ler sozinha aos 2 anos é aceita na principal sociedade de QI elevado do mundo

Criança que aprendeu a ler sozinha aos 2 anos é aceita na principal sociedade de QI elevado do mundo

Hoje com 4 anos de idade, Teddy Hobbs se tornou a pessoa mais nova a ingressar no seleto grupo de superdotados do Reino Unido

  • Internacional | Do R7

Menino de 4 anos é o mais jovem do seleto clube de superdotados do mundo

Menino de 4 anos é o mais jovem do seleto clube de superdotados do mundo

Reprodução/Reuters

Um menino de 4 anos de idade, que aprendeu a ler e contar sozinho — incluindo em mandarim —, se tornou o mais novo membro da Mensa, a maior, mais antiga e principal sociedade de QI (quociente de inteligência) do mundo. O seleto clube está localizado no Reino Unido.

O dono dessa proeza é o garotinho britânico Teddy Hobbs, que chegou a ser levados pelos pais a médicos para examiná-lo antes de ele iniciar a escola tradicional.

De acordo com reportagem do jornal britânico The Guardian, Teddy aprendeu a ler enquanto assistia a televisão e jogava no tablet. Detalhe: isso aconteceu quando ele tinha 2 anos de idade. Tudo isso sem os pais perceberem.

A mãe do menino explica que, no começo, pensou que o garoto só estava murmurando enquanto brincava com o tablet. Mas, depois, notou que Teddy estava verbalizando os numerais na língua chinesa.

“Ele escolhe um novo tópico de algo para se interessar a cada dois meses ou mais, ao que parece. Às vezes, são números. Foram tabuadas por um tempo — foi um período muito intenso — depois países e mapas e aprendendo a contar em diferentes idiomas”, disse a mãe do garoto ao programa Today da Rádio BBC.

“Ele estava brincando com o tablet – colocamos jogos apropriados como Thomas the Tank Engine – e ele estava sentado lá … fazendo sons que eu simplesmente não reconhecia. Foi quando eu perguntei a ele o que era e ele disse: 'Ah, mamãe , estou contando em mandarim'", disse.

Beth Hobbs, mãe do menino, informou que pontuação de QI de seu filho está no percentil 99,5 para sua idade, apresenta desafios particulares para os pais.

“Bem, ele não sabe, o que é muito bom”, disse ela ao Today. “E vamos mantê-lo assim enquanto pudermos. Ele está começando a descobrir agora que seus amigos não sabem ler e se pergunta: 'Por quê?'. Mas é muito importante para nós mantê-lo com os pés no chão. Se ele pode fazer essas coisas, tudo bem. Mas ele vê isso apenas com:  'OK, bem, eu posso ler, mas meu amigo pode correr mais rápido do que eu. Todos nós temos nossos talentos individuais'", ponderou a mãe.

"Vamos tentar manter isso enquanto pudermos. Se ele for para a escola e decidir que é isso, que ele terminou a formação educacional, tudo bem", disse.

A Mensa, entidade que aceitou Teddy como um novo membro, só aceita novos integrantes que estejam entre as 2% com os maiores QIs da população geral.

Últimas