Internacional Cristãos são presos no Vietnã por se recusarem a saudar Buda

Cristãos são presos no Vietnã por se recusarem a saudar Buda

Policiais prenderam 33 cristãos protestantes hmong na vila de Phá Lóm. Quatro deles foram agredidos durante tribunal em praça pública

Cristãos são presos no Vietnã por se recusarem a saudar Buda

Vietnã aprovou lei que permite controle das religiões

Vietnã aprovou lei que permite controle das religiões

Luong Thai Linh / EFE - 24.12.2012

A polícia do Vietnã prendeu 33 cristãos hmong por se recusarem a saudar Buda e renunciarem sua fé. O caso ocorreu na aldeia de Phá Lóm, na província de Nghệ An, em novembro e relatos feitos à ONG International Christian Concern indicam que outros cristãos foram perseguidos por autoridades policiais seguiram ocorrendo em dezembro.

De acordo com o pastor Hoang Van Pa, que fez a denúncia à ONG, os oficiais montaram um tribunal em praça pública e realizaram um julgamento extra-judicial com os 33 cristãos.

Ele teriam levado uma imagem de Buda e tentado obrigar os cristãos a reverenciarem a estátua. Quatro deles foram espancados pelos policiais.

O Vietnã aprovou, no início de 2018, uma lei que amplia os poderes do governo para controlar as práticas religiosas no país.

Em 2018, mais de 100 crentes foram expulsos da província de Yen Bai e Lao Cai.

Perseguição deve continuar

"Devido à sua origem étnica e à alta porcentagem de cristãos praticantes, a comunidade hmong do Vietnã é frequentemente alvo e hostilizada tanto pelo governo quanto pelas comunidades vizinhas", escreveu a gerente regional da ICC, Gina Goh.

A organização adverte que a perseguição aos cristãos hmong deve continuar em 2019. Estima-se que eles sejam 300 mil entre os cerca de 1 milhão de hmongs vivendo no Vietnã.

De acordo com outra ONG cristã, a Open Doors, os cristãos em áreas remotas "sofrem a mais intensa perseguição" porque as igrejas estão crescendo rapidamente nestas regiões.

"Esses crentes enfrentam exclusão, assédio, discriminação, perda de propriedade e até mesmo ataque violento por sua fé", disse a ONG, que classifica o Vietnã entre os 50 principais países onde a perseguição cristã é mais severa.