Internacional Duas brasileiras são executadas na fronteira com Paraguai

Duas brasileiras são executadas na fronteira com Paraguai

Filha do governador de Amambay também foi morta pelos disparos; homem que acompanhava as jovens seria o alvo

  • Internacional | Pablo Marques, do R7, com EFE e Record TV

Quatro pessoas morreram, entre elas duas brasileiras, em atentado em Pedro Juan Caballero, no Paraguai

Quatro pessoas morreram, entre elas duas brasileiras, em atentado em Pedro Juan Caballero, no Paraguai

Reprodução/Fala Brasil - Record TV

Quatro pessoas morreram neste sábado (9), entre elas duas brasileiras, de 22 e 19 anos, em um ataque ocorrido em Pedro Juan Caballero, cidade próxima da fronteira com o Brasil, de acordo com a Polícia Nacional do Paraguai.

Os tiros mataram também Haylee Carolina Acevedo Yunis, filha de Ronald Acevedo, governador de Amambay, cuja capital é Pedro Juan Caballero.

De acordo com a imprensa local, as três jovens estudavam medicina no Paraguai e estavam indo embora de uma festa.

A quarta vítima do ataque foi um homem de 30 anos que seria o real alvo da ação dos criminosos, conforme indicam as primeiras investigações policiais.

Segundo a reportagem publicada pelo Fala Brasil neste sábado (9), outras duas pessoas que estavam com o grupo sobreviveram. No local foram encontrados vários fuzis, que serão usados nas investigações do caso.

Na última sexta-feira (8), Farid Afif, do DEM-MS, vereador da cidade de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, foi morto por pistoleiros.  

Farid Afif (DEM-MS), vereador de Ponta Porã

Farid Afif (DEM-MS), vereador de Ponta Porã

Reprodução/ Fala Brasil Record TV

Em setembro, quatro brasileiros foram mortos nessa região da fronteira. Pedro Juan Caballero faz parte da Tríplice Fronteira, entre Paraguai, Brasil e Argentina, onde há a atuação de membros do PCC (Primeiro Comando da Capital ), de acordo com as autoridades locais. 

Ataque antes das eleições

O atentado, apontam os policiais que assumiram o caso, teria relação com as eleições municipais que acontecem neste domingo (10) no Paraguai.

O irmão do governador de Amambay, José Carlos Acevedo, é candidato à prefeitura de Pedro Juan Caballero.

Outro irmão de Ronald Acevedo - que morreu neste ano, vítima da Covid-19 -, Robert, foi alvo de um ataque em 2010, em que saiu ileso. Duas pessoas morreram em decorrência da ação dos criminosos.

Últimas