Edifício desaba na Nigéria e dezenas de crianças estão sob escombros

Prédio de três andares em Lagos abrigava escola. Autoridades locais falam em múltiplas vítimas, embora ainda não haja notícias sobre mortos ou feridos

Bombeiros fazem buscas em prédio que desabou em Lagos (Nigéria)

Bombeiros fazem buscas em prédio que desabou em Lagos (Nigéria)

Temilade Adelaja / Reuters - 13.3.2019

Um edifício de três andares que abrigava uma escola de educação básica desabou nesta quarta-feira (13) na maior cidade da Nigéria, Lagos, deixando mais de cem crianças soterradas, segundo informou o Governo regional.

As equipes de resgate tentam retirar as vítimas dos escombros, mas teme-se que haja muitos mortos porque as crianças estavam nas salas de aula quando aconteceu o desabamento.

De acordo com o jornal local Pulse, as equipes de resgate e voluntários já conseguiram retirar 40 crianças feridas. Não há confirmação oficial, mas testemunhas no local relatam que duas delas pareciam estar mortas.

O perfil do governo regional de Lagos no Twitter publicou imagens da multidão que se aglomera no local do desabamento e informa que os esforços de resgate estão em andamento.

A escola funcionava no terceiro andar do prédio.

Desabamentos de prédios são comuns na Nigéria. Em 2016, mais de 100 pessoas foram mortas quando uma igreja ruiu no sudeste do país.

No mesmo ano, outros dois grandes acidentes foram registrados em Lagos: um prédio de cinco andares ainda em construção desabou, matando pelo menos 30 pessoas, e uma escola flutuante construída para resistir a tempestades e inundações também desmoronou, embora ninguém tenha ficado ferido.

A cidade de Lagos é a segunda mais populosa da África, com quase 8 milhões de habitantes.

O prédio que desabou estava localizado no distrito de Lagos Island, região mais central da cidade e sede do governo da região metropolitana de Lagos. Segundo o jornal local Pulse, muitos prédios da região "não passariam por vistorias de engenheiros".

Lagos Island foi povoada, historicamente, por ex-escravos libertados no Brasil que retornaram à Nigéria.