Internacional Em 2018, Japão teve maior perda de população dos últimos 50 anos

Em 2018, Japão teve maior perda de população dos últimos 50 anos

Queda demográfica é a décima anual consecutiva no arquipélago e deixou população total em 124,8 milhões de habitantes

População no Japão

Em 2018, foram registrados 921 mil nascimentos e 1,3 milhão de mortes no Japão

Em 2018, foram registrados 921 mil nascimentos e 1,3 milhão de mortes no Japão

Pixabay

O Japão registrou em 2018 o seu maior descenso demográfico desde 1968, com uma perda de 433.239 habitantes, devido sobretudo à contínua queda do número de nascimentos, segundo os dados publicados nesta quarta-feira (10) pelo governo japonês.

Esta queda demográfica é a décima anual consecutiva no arquipélago e deixou sua população total em 124,8 milhões de habitantes no ano passado, segundo indica o relatório demográfico anual do Ministério do Interior japonês.

Em 2018, foram registrados 921.000 nascimentos no Japão, um nível mínimo histórico, enquanto o número de mortes superou 1,36 milhão.

Trata-se do 12º ano seguido em que se observa um número maior de mortes que de nascimentos no país asiático.

Além disso, o relatório reflete um aumento do número de residentes estrangeiros de aproximadamente 170.000 pessoas, até alcançar 2,66 milhões em 2018, o que significa que pela primeira vez os residentes estrangeiros superaram 2% da população total.

O Japão experimenta um acelerado processo de envelhecimento demográfico que apresenta vários desafios sociais e econômicos.

Diante da urgente carência de mão de obra que afeta muitos setores da economia japonesa, o governo começou a aplicar em abril deste ano uma controversa legislação destinada a agilizar a chegada de imigrantes pouco qualificados.