Internacional Em discurso para estádio lotado Putin avisa: "Nunca tivemos tanta força"

Em discurso para estádio lotado Putin avisa: "Nunca tivemos tanta força"

Presidente da Rússia foi ovacionado em evento de celebração do oitavo aniversário da anexação da Crimeia que reuniu 200 mil pessoas 

  • Internacional | Do R7

O presidente russo Vladimir Putin  fala em evento de aniversário da anexação da Crimeia

O presidente russo Vladimir Putin fala em evento de aniversário da anexação da Crimeia

Reuters - 18.03.2022

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta sexta-feira (18) que as forças do país lutam na Ucrânia contra o "genocídio dos russos", em uma "operação especial". A declaração ocorreu em um discurso no evento de celebração do oitavo aniversário da anexação da Crimeia, no Estádio Luzhniki, em Moscou. De acordo com a polícia da capital, mais de 200 mil pessoas estavam dentro e ao redor do local.

Putin foi ovacionado e ainda citou uma passagem da Bíblia ao dizer que "não há amor maior do que uma pessoa dar sua alma por um amigo", referindo-se aos soldados russos. "Nunca tivemos tamanha força", acrescentou.

Muitas pessoas carregavam bandeiras da Rússia e o "Z" em branco, símbolo do nacionalismo pró-Rússia desde que a invasão da Ucrânia começou. A letra também aparece em muitos veículos militares do país.

O discurso de Putin foi interrompido de repente quando começou a exibição de outros momentos do evento, assim como a apresentação de músicas populares. Momentos depois a transmissão foi retomada.

A Rússia enviou dezenas de milhares de soldados à Ucrânia em um esforço para destruir a capacidade militar do país vizinho e expulsar pessoas chamadas de "nacionalistas perigosos".

A ofensiva entrou em seu 23º dia nesta sexta-feira (18). Mísseis russos destruíram uma fábrica localizada perto do aeroporto de Lviv, cidade próxima à Polônia, onde muitos ucranianos procuraram abrigo em meio à guerra.

A cidade de Mariupol, no leste do país, enfrenta um cerco de 17 dias. A prefeitura do município anunciou que cerca de 80% das residências foram destruídas e 30 mil pessoas conseguiram deixar a região.

Devido ao avanço do Exército da Rússia, as forças ucranianas montaram uma acirrada resistência e o Ocidente impôs pesadas sanções ao país na tentativa de forçá-lo a retirar suas tropas.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente da China, Xi Jinping, conversaram por telefone nesta sexta-feira (18) sobre a guerra na Ucrânia. Essa foi a quarta ligação entre os líderes desde a chegada do democrata à Casa Branca.

Ataque a Lviv, protestos e doações: veja imagens do 23º dia da invasão da Ucrânia pela Rússia

Últimas