Rússia x Ucrânia

Internacional Em solo ucraniano, russos prendem 400 manifestantes que protestavam contra guerra

Em solo ucraniano, russos prendem 400 manifestantes que protestavam contra guerra

Cidadãos da Ucrânia teriam sido detidos em Kherson, cidade no sul do país que está sob controle do Exército da Rússia

AFP
Militares são vistos em um veículo do Exército russo na Crimeia, próximo a Kherson

Militares são vistos em um veículo do Exército russo na Crimeia, próximo a Kherson

Reuters - 24.02.2022

O Exército russo prendeu 400 cidadãos ucranianos que protestavam contra a ocupação na região de Kherson, no sul da Ucrânia, disseram autoridades de Kiev nesta quarta-feira (9).

"O ocupante está tentando estabelecer um regime de administração policial devido à forte resistência dos moradores de Kherson", disse o Estado-Maior das Forças de Segurança Interna da Ucrânia no Facebook.

"A Guarda Nacional Russa foi enviada para lá e realizou mais de 400 prisões ilegais de cidadãos ucranianos", acrescentou.

De acordo com Liudmyla Denisova, responsável pela defesa dos direitos humanos no Parlamento ucraniano, os russos, que controlam a cidade há vários dias, apreenderam um centro de detenção pré-julgamento em desuso para onde poderiam enviar ucranianos detidos por resistência.

Kherson, uma cidade portuária de 290 mil habitantes perto da península da Crimeia, anexada em 2014 por Moscou, foi a primeira grande cidade a cair nas mãos da Rússia, em 2 de março, apenas uma semana após o início da ofensiva na Ucrânia.

Na mesma área, tropas russas também tomaram o porto de Berdyansk e sitiaram o porto de Mariupol, o que lhes permitiria conectar as regiões separatistas pró-Rússia de Donbass (leste) e Crimeia.

Arte/R7

Últimas