Internacional Empresa alemã produz hímen falso para que muçulmanas finjam ser virgens

Empresa alemã produz hímen falso para que muçulmanas finjam ser virgens

Durante a relação sexual, o VirginiaCare se rompe soltando um líquido similar ao sangue 

Empresa alemã produz hímen falso para que muçulmanas finjam ser virgens

Empresa alemã cria hímen falso para mulheres muçulmanas

Empresa alemã cria hímen falso para mulheres muçulmanas

Daily Mail/Reprodução

O grande número de refugiados que chegaram à Europa neste ano — foram 1 milhão segundo a Acnur (Agência da ONU para refugiados) — fez com que muitos países se adaptassem à nova realidade.

E isso não foi diferente para as grandes empresas de marketing: uma delas criou um "hímen falso ", para mulheres que não podem perder a virgindade antes do casamento. As informações são do portal de notícias britânico Daily Mail. 

O "hímen falso" explodiu principalmente entre as muçulmanas que moram na Europa, as maiores compradoras do VirgíniaCare hymen. Apesar disso, a empresa que desenvolve o produto afirma fazer entregas no mundo inteiro. 

Atualmente, existe uma cirurgia que "recoloca" o hímen na mulher. Porém, ela é cara — custa cerca de R$ 10 mil (1750 libras) — tornando-se inalcançável para a maior parte das mulheres.

Foi pensando nisso que a empresa alemã Virginia Care criou um produto que simula o rompimento do hímen: são duas membranas ultrafinas com sangue sintético injetado, que a mulher deve inserir dentro da vagina pouco antes da relação sexual. 

De modo que as membranas são pressionadas, elas estouram, eliminando o líquido aquoso de cor muito similar à do sangue — parecendo, então, que o hímen acabou de ser rompido. Cada pacote do "hímen falso" é vendido por R$ 211 (49,50 euros).

O site da empresa recebeu diversos comentários de clientes — em sua maioria mulheres muçulmanas — elogiando a qualidade do produto e agradecendo a oferta. 

— Se esse produto não existisse, eu também não existiria mais.

A questão que envolve o sexo antes do casamento na religião muçulmana é tratado com bastante seriedade. A mulher que perde a virgindade antes de se casar pode até mesmo ser morta.

Neste mês, um casal do Paquistão que mora na Alemanha foi preso após assassinar a filha de 19 anos — o motivo do crime foi o fato de a garota ter tido relações sexuais com um namorado que eles não aprovavam.  

O serviço de venda online do hímen falso, contudo, causou agitação no Egito, onde políticos foram acionados na tentativa de tornar o produto ilegal. 

No entanto, um representante da empresa fabricante afirmou que a produção foi excelente e não há risco às usuárias. Por isso, não há motivos para que seja tirado de circulação.

— Durante o sexo, ele gera um rastro de sangue natural misturado com fluidos corporais.

A embalagem vem, ainda, com instruções de uso explicando como a mulher precisa agir no momento da relação sexual.

— As usuárias precisam fingir dor. É exatamente o que um homem espera de uma mulher que está fazendo sexo pela primeira vez.

A empresa ainda oferece dois tipos diferentes do produto: um deles tem uma coloração vermelho-amarronzada — para os casos em que a família "prova a virgindade" da mulher no dia seguinte; o outro conta com um vermelho mais vivo e claro, similar ao sangue fresco.

Conheça o R7 Play e assista a todos os programas da Record na íntegra!