Rússia x Ucrânia

Internacional Envio de sistema de defesa aérea à Ucrânia desestabilizaria situação, diz Rússia

Envio de sistema de defesa aérea à Ucrânia desestabilizaria situação, diz Rússia

Declaração ocorreu após Zelenski pedir zona de interdição aérea, aeronaves e sistemas defensivos a parlamentares americanos

Reuters - Internacional
No Chipre, menino segura bandeira ucraniana durante manifestação contra a invasão russa da Ucrânia

No Chipre, menino segura bandeira ucraniana durante manifestação contra a invasão russa da Ucrânia

Yiannis Kourtoglou/Reuters - 13.03.2022

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse, nesta quinta-feira (17), que enviar à Ucrânia sistemas de defesa aérea, como solicitado pelo presidente ucraniano Volodmir Zelenski ao Congresso dos Estados Unidos nesta quarta-feira (16), seria um fator desestabilizador que não traria paz ao país.

Zelenski fez um apelo a parlamentares americanos para que façam mais para proteger seu país da invasão russa, pressionando pela imposição de uma zona de interdição aérea e pedindo aeronaves e sistemas defensivos.

"Tais entregas... seriam um fator de desestabilização que definitivamente não traria paz à Ucrânia", disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, em uma coletiva de imprensa. "A longo prazo, elas poderiam ter consequências muito mais perigosas", acrescentou.

Os Estados Unidos e seus aliados querem evitar que a aliança militar ocidental Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) seja arrastada para o conflito na Ucrânia, mas têm fornecido ajuda militar a Kiev desde que a Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro.

Moscou chama sua ofensiva na Ucrânia de "operação especial" para destruir as capacidades militares de seu vizinho do sul e capturar, segundo considerações russas, perigosos nacionalistas.

O primeiro-ministro da Eslováquia, Eduard Heger, disse no domingo (13) que a Otan poderia discutir o envio do sistema de defesa aérea S-300 de seu país, de fabricação soviética, à Ucrânia.

Sem trégua e mais bombardeios: veja as imagens do 22º dia da invasão da Ucrânia pela Rússia

Últimas