Internacional Equatoriana é presa na Espanha acusada de matar a própria filha

Equatoriana é presa na Espanha acusada de matar a própria filha

Menina recém-nascida morta há nove anos teve corpo encontrado em um centro de tratamento de resíduos urbanos em Madri

  • Internacional | Da EFE

Mulher de 30 anos está em prisão preventiva por ordem judicial

Mulher de 30 anos está em prisão preventiva por ordem judicial

Freepik

A polícia da Espanha prendeu, graças a um exame de DNA, uma equatoriana suspeita de matar sua filha recém-nascida há quase nove anos, cujo corpo foi encontrado em um centro de tratamento de resíduos urbanos em Madri. A mulher de 30 anos, sem antecedentes criminais, está em prisão preventiva por ordem judicial.

O crime ocorreu no dia 12 de maio de 2012, quando uma ligação para a polícia local alertou para a descoberta de um bebê morto em uma das correias transportadoras das estações de tratamento de resíduos.

Após uma perícia técnica da polícia e a realização da autópsia, os investigadores extraíram o DNA da criança e, além disso, determinaram que a morte poderia ter sido devido a asfixia mecânica e traumatismo craniano grave.

Após várias investigações, em novembro do ano passado, um relatório de DNA da polícia determinou a identidade do pai.

Com esses dados, os agentes localizaram o homem e descobriram que ele mantinha relacionamento com uma mulher com quem teria uma filha.

Por fim, os investigadores identificaram a mulher, que foi presa em Madri, como suposta autora do crime.

Últimas