Internacional Erupção em La Palma pode durar vários meses, diz especialista

Erupção em La Palma pode durar vários meses, diz especialista

Vulcão Cubre Vieja começou a expelir lava pela cratera em 19 de setembro e segue em intensa atividade após mais de 30 dias

Agência EFE
Vulcão Cubre Vieja, em La Palma, na Espanha, entrou erupção em 19 de setembro

Vulcão Cubre Vieja, em La Palma, na Espanha, entrou erupção em 19 de setembro

Ángel Medina G./EFE

As erupções do vulcão Cumbre Vieja, na ilha de La Palma, na Espanha, serão mais duradouras do que o esperado, com possibilidade de chegarem a nove meses, segundo afirmou nesta quinta-feira (21) Eduardo Martínez de Pisón, diretor do Instituto de Paisagem da Fundação Duques de Soria.

O geógrafo, escritor e professor emérito de Geografia na Universidade Autônoma de Madri falou hoje, em seminário, sobre a situação do Cumbre Vieja, que entrou em erupção em 19 de setembro.

"No momento, o vulcão está estável. Está maduro, funcionando, e tem tempo. Mas não se pode criar expectativas. Ainda será mais duradouro do que desejaríamos", afirmou Martínez de Pisón.

O professor garantiu que os vulcões das Ilhas Canárias, no geral, estão "adormecidos", mas admitiu que existem possibilidades de novas erupções em ilhas periféricas, como Lanzarote, El Hierro, La Palma e El Teide.

"A parte sul de La Palma tem potencialidade eruptiva. Não é de surpreender que, no futuro, haja novas erupções. O homem tem capacidade técnica limitada, diante da força descomunal de um vulcão", explicou.

Últimas