Estados Unidos

Internacional Estado nos EUA pode reduzir pena de presos em troca de órgãos

Estado nos EUA pode reduzir pena de presos em troca de órgãos

Projeto de lei polêmico foi apresentado em Massachusetts e prevê diminuição de 60 dias a um ano do total da pena

  • Internacional | Do R7

Resumindo a Notícia

  • Projeto de lei em Massachusetts quer permitir que presos doem órgãos por redução de pena
  • Detenção poderia ser reduzida de 60 dias a um ano
  • Deputados não estipularam quais serão os parâmetros para reduzir a pena
Presos podem reduzir em até um ano a pena com a doação de órgãos

Presos podem reduzir em até um ano a pena com a doação de órgãos

Freepik

Um novo projeto de lei no estado de Massachusetts, nos EUA, quer permitir que presos reduzam as penas a partir da doação de órgãos e de medula óssea à população local.

Apresentado pelos deputados Carlos González e Judith García, o projeto defende a ideia de que se reduzam de 60 dias a um ano as sentenças dos condenados. As condições que estipulam a quantidade de tempo que será subtraída da pena não foram divulgadas pelos políticos.

O projeto causou polêmica nas redes sociais e foi rejeitado por grande parte dos internautas. “O encarceramento NÃO é um lugar de autonomia nem um lugar com assistência médica adequada. Isso é coercitivo e desrespeitoso”, comentou uma pessoa em um tuíte.

De acordo com o site americano Vice, 27,76% das pessoas encarceradas em Massachusetts são negras, enquanto 29,23% são latinas. Entretanto, estes grupos representam apenas 9,3% e 12,8% da população do estado, respectivamente.

O Serviço Legal de Prisioneiros de Massachusetts (PLS, na sigla em inglês) revelou preocupações com o projeto. Segundo o órgão, é necessário avaliar o potencial de coerção e o impacto de cuidados médicos inadequados nas prisões.

“Somos todos a favor de maximizar as liberdades e oportunidades para as pessoas encarceradas ganharem tempo fora de suas sentenças. No entanto, isso deve ser feito de forma a não trazer riscos à saúde e à segurança”, comentou o PLS.

Em Massachusetts, há mais de 4.000 pessoas que aguardam órgãos, disse o deputado García, que afirmou que o projeto “restaura a autonomia corporal” dos presos.

Últimas