Internacional Estatal venezuelana tem dívida de R$ 19 milhões com ex-funcionários e com o governo da Costa Rica

Estatal venezuelana tem dívida de R$ 19 milhões com ex-funcionários e com o governo da Costa Rica

A empresa Alunasa ainda precisa pagar um valor indeterminado referente a atrasos em despesas médicas e previdenciárias

  • Internacional | Do R7

Resumindo a Notícia

  • A estatal venezuelana Alunasa tem dívida de mais de R$ 19 milhões com a Costa Rica
  • Além de dever a ex-trabalhadores, a empresa também tem débitos com o governo local
  • Autoridades costa-riquenhas vão pressionar a Venezuela para que a dívida seja paga
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, enfrenta dívida com a Costa Rica

Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, enfrenta dívida com a Costa Rica

Rayner Peña/EFE

A estatal da Venezuela Alunasa (Aluminium Nationals S.A.) encerrou as operações na Costa Rica há um ano, deixando mais de R$ 19 milhões em dívidas. Segundo fontes oficiais, além de trabalhadores, o calote do governo de Nicolás Maduro também impacta os cofres costa-riquenhos.

O Fundo de Seguridade Social da Costa Rica (CCSS, na sigla em inglês) explicou, segundo o portal argentino Infobae, que as operações da Alunasa foram encerradas há um ano. A empresa, entretanto, deve R$ 8,2 milhões em direitos trabalhistas e R$ 10,8 milhões ao CCSS.

Um terceiro valor, que não foi determinado pelas fontes oficiais, também é creditado à empresa. Os custos seriam relacionados a despesas previdenciárias e médicas de ex-trabalhadores.

A presidente do CCSS, Marte Eugenia Esquivel Rodríguez, anunciou na última segunda-feira (7) que pretende usar “mão pesada” contra a estatal venezuelana caso ela não cumpra “o compromisso de pagamento com os ex-trabalhadores”, além das outras dívidas.

Rodríguez também afirmou que pretende rever a situação atual da empresa e de um grupo de pessoas, supostamente venezuelanas, que continuam nas instalações da Alunasa na cidade de Esparza.

Em novembro de 2021, a companhia venezuelana demitiu todos os 200 funcionários da fábrica localizada na Costa Rica. Segundo a Alunasa, os Estados Unidos seriam os culpados pelo bloqueio de matéria-prima e falta de liquidez da empresa.

Últimas