Guerra Israel x Hamas

Internacional EUA afirmam que apoio a Israel não prejudicará a ajuda à Ucrânia

EUA afirmam que apoio a Israel não prejudicará a ajuda à Ucrânia

Washington tenta manter o fornecimento de armas a Kiev e ainda dar o apoio necessário para combater o Hamas 

  • Internacional | Do R7

Washington se compromete a ajudar Israel sem deixar de apoiar a Ucrânia contra a Rússia

Washington se compromete a ajudar Israel sem deixar de apoiar a Ucrânia contra a Rússia

MANDEL NGAN / AFP - 13.08.2023

A decisão dos Estados Unidos de aumentar o apoio militar a Israel após os ataques terroristas do Hamas não afetará a capacidade de Washington de continuar armando a Ucrânia, garantiu sua embaixadora na Otan, Julianne Smith, nesta terça-feira (10).

"Sobre se o apoio dos Estados Unidos a Israel pode ou não ocorrer à custa do apoio à Ucrânia, não prevemos nenhum grande obstáculo neste sentido", disse aos jornalistas a representante dos EUA na Aliança Atlântica, Julianne Smith.

 

"Acredito que os Estados Unidos serão capazes de permanecer concentrados na nossa parceria e no compromisso com a segurança de Israel, ao mesmo tempo que honrarão o nosso compromisso de prometer continuar apoiando a Ucrânia", afirmou.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ordenou no domingo (8) que navios e embarcações de combate se aproximassem de Israel, em uma demonstração de apoio, e enviou nova ajuda militar.

Esta nova crise surge em um momento em que a Casa Branca procura uma forma de manter o fluxo de fornecimentos de armas para a Ucrânia.

Os aliados da Ucrânia se reunirão em Bruxelas nesta quarta-feira (11) para discutir o fornecimento de armas, concentrando-se na contraofensiva ucraniana e nas formas de fornecer defesas aéreas.

"Prevejo que a ênfase será principalmente na defesa aérea e nas munições, embora sem dúvida os ucranianos virão com uma série de outros pedidos", disse Smith.

Desde o início da ofensiva russa, em fevereiro do ano passado, a ajuda prestada pelos Estados Unidos à Ucrânia é equivalente à de todos os membros europeus da Otan e do Canadá juntos.

Os diplomatas da Otan insistem que não há risco de o fornecimento de armas à Ucrânia acabar em um futuro próximo.

No entanto, o chefe da diplomacia da UE já alertou que o bloco não seria capaz de cobrir nenhuma lacuna de financiamento deixada pelos Estados Unidos.

Domo de Ferro: como funciona o sistema antimíssil de Israel

Últimas