Estados Unidos

Internacional EUA dizem que todas as tropas russas se retiraram dos arredores de Kiev

EUA dizem que todas as tropas russas se retiraram dos arredores de Kiev

Informações americanas apontam para um recuo russo em direção a Belarus e Rússia para 'reconsolidar e reajustar' os grupamentos

AFP
Tropas russas não conseguiram invadir Kiev, defendida por soldados ucranianos e voluntários

Tropas russas não conseguiram invadir Kiev, defendida por soldados ucranianos e voluntários

Fadel Senna/AFP - 21.03.2022

Todas as tropas russas que permaneciam nos arredores de Kiev e da cidade de Chernihiv, no norte da Ucrânia, se retiraram dessas áreas, segundo informou nesta quarta-feira (6) um funcionário de alto escalão do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Em conversa por telefone com jornalistas, o funcionário disse que, de acordo com os dados de que dispõe, todos os soldados russos destacados naquelas áreas retiraram-se para seguir para Belarus e para a Rússia para "reconsolidar e reajustar [os grupamentos]".

"Não estamos vendo forças russas dentro e ao redor de Kiev ou ao norte de Kiev, nem dentro ou ao redor de Chernihiv", ressaltou a fonte. Por outro lado, os EUA não detectaram "mudanças reais" na situação no leste ou sul da Ucrânia.

"Mariupol ainda está isolada, mas os russos não a conquistaram, apesar dos relatos de fontes abertas no sentido contrário, dos ucranianos entregando Mariupol. Avaliamos que isso não aconteceu", ressaltou o funcionário dos EUA.

Um dos assessores da Presidência ucraniana, Oleksiy Arestovych, assegurou nesta quarta-feira que os russos perderam parte de seu potencial ofensivo e que agora estão recrutando e redistribuindo suas tropas na tentativa de continuar a ofensiva sobre Mariupol e na região de Kharkov.

"Nos demais setores do fronte, o inimigo foi detido, especialmente nas regiões de Kiev, Sumy e em quase toda a área de Chernihiv", que até agora havia sido severamente punida pelo Exército russo desde que iniciou a invasão, em 24 de fevereiro, especificou o assessor.

Os EUA e as autoridades militares ucranianas acreditam que a Rússia quer redirecionar sua ofensiva a partir de agora ao leste da Ucrânia para controlar as regiões de Donetsk e Lugansk, as autoproclamadas repúblicas independentes reconhecidas pela Rússia, que as controla de fato.

Últimas