Rússia x Ucrânia

Internacional EUA expulsa 12 diplomatas russos na ONU por 'espionagem'

EUA expulsa 12 diplomatas russos na ONU por 'espionagem'

Eles foram descritos pela porta-voz da missão americana como "agentes de inteligência"

AFP
Estados Unidos decidem expulsar 12 espiões da ONU

Estados Unidos decidem expulsar 12 espiões da ONU

Ludovic Marin/AFP - 28.02.2022

Doze membros da missão diplomática da Rússia na ONU receberam nesta segunda-feira (28) ordens para deixar os Estados Unidos até 7 de março. Eles foram descritos pela porta-voz da missão americana como "agentes de inteligência".

O embaixador da Rússia na organização, Vassily Nebenzia, disse a repórteres em uma coletiva de imprensa na sede da ONU em Nova York que tinha acabado de ser informado sobre a expulsão. 

Em um comunicado, a porta-voz da missão dos EUA na ONU confirmou a informação.

"Estamos iniciando o processo de expulsão de 12 agentes de inteligência da missão russa que abusaram" de seu status diplomático nos Estados Unidos "envolvendo-se em atividades de espionagem contrárias à nossa segurança nacional", afirmou.

Em reação, o embaixador russo nos Estados Unidos, Anatoli Antonov, denunciou na noite desta segunda como "hostil" a decisão do governo americano.

Este é um ato "hostil contra nosso país", declarou Antonov em um comunicado publicado no Facebook, em que afirma que a medida causou "profunda decepção" e "rejeição absoluta" em Moscou.

"O governo dos Estados Unidos novamente violou suas obrigações de garantir condições normais para a operação de missões estrangeiras na ONU. Os diplomatas russos foram novamente golpeados", lamentou.

"Os atos de Washington não buscam amenizar a situação no cenário internacional nem manter o nível necessário de relações bilaterais entre duas grandes potências que têm uma responsabilidade particular pela paz e segurança internacionais", acrescentou Antonov.

Anteriormente, o embaixador adjunto dos EUA nas Nações Unidas, Richard Mills, disse em uma reunião do Conselho de Segurança sobre o conflito na Ucrânia que a expulsão desses diplomatas se devia a "atividades que não correspondem" à sua posição.

Mills pediu ao embaixador russo que se concentrasse no objetivo da reunião, que era abordar as consequências humanitárias da invasão russa.

A missão russa na ONU conta com cerca de 100 pessoas, de acordo com uma fonte diplomática russa.

Últimas