Estados Unidos

Internacional EUA oferecem recompensas de R$ 50 milhões por agentes russos

EUA oferecem recompensas de R$ 50 milhões por agentes russos

Seis funcionários da inteligência da Rússia são acusados de um ciberataque que atingiu empresas do mundo todo em 2017

AFP
Ciberataque creditado a russos pode ter causado prejuízo de R$ 5 bilhões

Ciberataque creditado a russos pode ter causado prejuízo de R$ 5 bilhões

Kacper Pemper/Reuters - Arquivo

Os Estados Unidos ofereceram nesta terça-feira (26) recompensas de 10 milhões de dólares (R$ 50 milhões) por seis agentes da inteligência militar russa acusados de ciberataques que devastaram empresas em todo o mundo em 2017.

Os seis russos afiliados à Unidade 74455 da inteligência militar russa foram indiciados em outubro por um grande júri federal dos EUA por uma série de ataques cibernéticos, incluindo um na rede elétrica da Ucrânia.

Considerando que os agentes provavelmente estão na Rússia, sua extradição parece fora de questão. No entanto, o Departamento de Estado disse que ofereceria até 10 milhões de dólares por informações que pudessem ajudar a capturar e processar qualquer um dos seis.

Em um comunicado, o Departamento de Estado informou que os indivíduos participaram de um ataque de 2017 conhecido como NotPetya, que atingiu empresas em todo o mundo, danificou computadores em hospitais dos EUA e causou perdas de quase 1 bilhão de dólares (R$ 5 bilhões), segundo estimativas das autoridades.

O Kremlin rejeitou as acusações contra os agentes militares, citando uma "campanha de russofobia". A unidade de inteligência GRU da Rússia foi acusada de uma série de ataques cibernéticos em todo o mundo, incluindo interferência nas eleições presidenciais americanas de 2016.

Últimas