Internacional EUA realizam primeira execução federal após 17 anos

EUA realizam primeira execução federal após 17 anos

Supremacista branco que matou família recebeu a injeção letal nesta terça-feira (14). Suprema Corte liberou outras 3 execuções nos próximos dias

  • Internacional | Do R7

Suprema Corte dos EUA retoma execuções

Suprema Corte dos EUA retoma execuções

Bryan Woolston/Reuters - 13.7.2020

Os Estados Unidos realizaram na manhã desta terça-feira (14) a primeira execução federal em 17 anos. 

O supremacista branco Daniel Lewis Lee roubou, torturou e matou uma família em 1996 e recebeu a injeção letal hoje. A execução estava marcada para a segunda-feira (13), mas foi suspensa. 

A Suprema Corte dos EUA decidiu retomar as execuções federais depois de quase duas décadas e outras 3 mortes estão marcadas para as próximas semanas, com 2 nesta semana.

Daniel Lewis Lee, era um supremacista branco que roubou, torturou e matou uma família de três pessoas em 1996, com a intenção de fundar a “República das Pessoas Arianas”. Depois dos assassinatos, ele e o comparsa, Chevie Kehoe, desovaram os corpos em um lago.

Kehoe foi sentenciado a três prisões perpétuas.

Os advogados dos presos que estão no corredor da morte alegaram que o uso de injeção letal é “cruel e uma punição incomum”. Por 5 votos contra 4, a Suprema Corte decidiu que as execuções seriam mantidas.

Família das vítimas é contra

A família das vítimas de Lee não concordou com a decisão e preferia que o homem fosse sentenciado à prisão perpétua, da mesma forma que o comparsa.

A decisão da Suprema Corte fez com que ativistas contra execuções capitais e pena de morte se reunissem na frente do presídio em que o homem está preso para protestar contra a medida.

Lee e Chevie Kehoe assassinaram o vendedor de armas William Mueller, a esposa e a filha de 8 anos de casal em 1996, e roubaram o armamento com a intenção de vender as armas para conseguir financiar o projeto supremacista branco. Eles foram sentenciados em 1999.

Segundo os advogados de Lee, o homem renunciou a ideologia supremacista desde que foi preso.

Os outros presos

Além de Lee, outros três prisioneiros também serão executados nas próximas semanas com a injeção letal, entre eles Wesley Ira Purkey, que foi preso no Missouri em 2003 pelo estupro e assassinato de uma menina de 16 anos, que será executado na quarta-feira (15); Dustin Lee Honken, preso em Iowa em 2004 por atirar em 5 pessoas, incluindo duas crianças, de 6 e 10 anos, que será executado na sexta-feira (17); e Keith Dwayne Nelson, preso no Missouri em 2001 pelo estupro e assassinato de uma menina de 10 anos, cuja execução está marcada para o próximo mês.

Últimas