Coreia do Norte
Internacional Ex-diplomata norte-coreano na Itália recebe proteção de outro país

Ex-diplomata norte-coreano na Itália recebe proteção de outro país

Jo Song-gil deixara seu cargo na legação norte-coreana em Roma no ano passado e desde então estava desaparecido junto de sua mulher e filhos

Coreia do Norte

Jo Song-gil estava à frente de embaixada norte-coreana

Jo Song-gil estava à frente de embaixada norte-coreana

Alessandro Bianchi / Reuters - 3.1.2019

O ex-embaixador da Coreia do Norte interino na Itália que estava desaparecido desde novembro do ano passado, abandonou o país e está "sob proteção" em outro lugar, segundo informou nesta quinta-feira (1º) a inteligência sul-coreana.

O diplomata Jo Song-gil havia deixado seu cargo na legação norte-coreana em Roma no ano passado e desde então estava desaparecido junto de sua mulher e filhos, no que era um caso aparente de deserção e busca de asilo.

Jo "deixou a Itália e está sob proteção em outro lugar", segundo disse hoje à imprensa local, o deputado sul-coreano Lee Eun-jae, após um discurso parlamentar a portas fechadas do diretor do Serviço Nacional de Inteligência (NIS), Suh Hoon.

O deputado sul-coreano garantiu não ser o governo de Seul responsável pela proteção e asilo a Jo, mas "um terceiro país", segundo informações da agência "Yonhap".

Jo Song-gil era o encarregado de negócios e estava à frente da embaixada norte-coreana em Roma desde outubro de 2017, após decisão do governo italiano de expulsar Mun Jung-nam como punição pelo teste nuclear realizada por Pyongyang no mês anterior.

O diplomata e sua família não foram vistos novamente desde o começo de novembro, poucas semanas antes de ele terminar sua missão na Itália.

O governo de Roma negou no início de janeiro que Jo havia apresentado um pedido de asilo para ficar na Itália, devido a especulações sobre a possibilidade do diplomata e sua família estarem escondidos no país