Rússia x Ucrânia

Internacional Finlândia anuncia bloqueio da entrada de russos com visto de turista no país

Finlândia anuncia bloqueio da entrada de russos com visto de turista no país

Anúncio de Putin de mobilização de tropas acarretou aumento do movimento na fronteira; a medida entrará em vigor 'quanto antes'

Agência EFE

Resumindo a Notícia

  • A Finlândia anunciou nesta sexta (23) que vetará a entrada de russos com visto de turista no país
  • O ingresso de russos poderia causar 'graves danos à posição internacional da Finlândia'
  • A mobilização de tropas para lutar na Ucrânia causou o aumento de entradas no país
  • No dia do anúncio, mais de 4.000 russos tentaram ingressar na Finlândia por uma de suas fronteiras
Longa fila de carros vindos da Rússia na cidade fronteiriça de Vaalimaa, na Finlândia

Longa fila de carros vindos da Rússia na cidade fronteiriça de Vaalimaa, na Finlândia

Janis Laizans/Reuters - 23.9.2022

O governo finlandês anunciou nesta sexta-feira (23) a intenção de bloquear completamente a entrada de turistas russos no país, mesmo que tenham visto, com o argumento de que podem causar "graves danos à posição internacional da Finlândia".

A medida, que entrará em vigor "quanto antes", foi acordada nesta sexta-feira pelo presidente finlandês, Sauli Niinistö, e pelo Comitê de Relações Exteriores e Segurança do governo, em resposta ao crescente ingresso de cidadãos russos no país após o decreto que convocou reservistas para a guerra na Ucrânia.

"Todos os turistas serão bloqueados de atravessar a fronteira. Isso se aplica tanto aos que viajam com visto do espaço Schengen anteriormente emitido pela Finlândia como os que viajam com visto Schengen emitido por outros países", disse em entrevista coletiva o ministro das Relações Exteriores finlandês, Pekka Haavisto.

Segundo Haavisto, as novas restrições provavelmente começarão a entrar em vigor a partir da semana que vem, uma vez concluída a preparação técnica e jurídica da medida.

Arte/R7

O chefe da diplomacia finlandesa esclareceu que o veto não afetará os cidadãos russos que viajarem ao país nórdico por razões familiares, de trabalho, de estudo ou humanitárias.

Com isso, a Finlândia se junta às três repúblicas bálticas (Estônia, Letônia e Lituânia) e à Polônia, que aplicaram medidas semelhantes desde segunda-feira (19), alegando que a entrada de turistas russos nesses países poderia colocar em perigo a segurança nacional.

A Finlândia, que compartilha a fronteira mais longa com a Rússia na União Europeia — de 1.340 km —, é atualmente o único país do bloco europeu vizinho da Rússia que aceita cidadãos russos com um visto emitido pelos próprios serviços consulares ou de qualquer outro país do espaço Schengen.

As autoridades finlandesas tinham tentado, sem sucesso, fazer com que a União Europeia concordasse com a proibição de vistos turísticos para cidadãos da Rússia, mas a falta de acordo acabou fazendo do país nórdico a porta de entrada à Europa para os russos.

Com as conexões aéreas e ferroviárias cortadas pelas sanções europeias contra a Rússia, milhares de russos continuam chegando diariamente à Finlândia por estrada, a maioria deles pelos quatro pontos de passagem de fronteira no sudeste finlandês (Vaalimaa, Nuijamaa, Imatra e Niirala).

O anúncio do presidente russo, Vladimir Putin, de que 300 mil reservistas seriam mobilizados para lutar na Ucrânia desencadeou um aumento imediato do tráfego na fronteira com a Finlândia.

No mesmo dia, um total de 4.403 cidadãos russos trespassaram a fronteira sudeste — normalmente a mais movimentada, devido à proximidade de São Petersburgo —, 57% a mais que no mesmo dia da semana anterior. Na quinta-feira, 5.959 pessoas atravessaram a passagem, 107% a mais  que no mesmo dia da semana anterior.

Últimas