Internacional 'Fora Milei': vândalos picham mensagens de protesto na Embaixada da Argentina no Chile

'Fora Milei': vândalos picham mensagens de protesto na Embaixada da Argentina no Chile

Ato de depredação em Santiago ocorreu horas antes da primeira manifestação contra Javier Milei convocada em Buenos Aires

AFP
Porta de entrada da embaixada argentina em Santiago é pichada com os dizeres: 'De Santiago a Buenos Aires, a luta continua há 22 anos. Fora Miley (sic)'

Porta de entrada da embaixada argentina em Santiago é pichada com os dizeres: 'De Santiago a Buenos Aires, a luta continua há 22 anos. Fora Miley (sic)'

Pablo Vera/AFP - 20/12/2023

A fachada da embaixada argentina em Santiago foi vandalizada nesta quarta-feira (20), horas antes da primeira manifestação contra Javier Milei convocada em Buenos Aires.

A porta de entrada da legação diplomática estava pintada de preto e na parede estava escrito: "De Santiago a Buenos Aires, a luta continua há 22 anos. Fora Miley [sic]."

Também foram divulgados panfletos que diziam: "Quem governa, governa, o povo sempre perde".

Javier Lareo, encarregado de negócios argentino, afirmou que o ataque não causou grandes danos ao interior do edifício, mas lamentou que um edifício histórico no centro de Santiago tenha sido afetado.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

“Não tivemos ameaças anteriores. Para nós foi uma surpresa”, disse Lareo à imprensa.

A Argentina comemora hoje o 22º aniversário dos protestos de 19 e 20 de dezembro de 2001, ano da pior crise econômica, social e política que o país viveu nas últimas décadas, que deixou 39 mortos e culminou com a demissão do presidente na época, Fernando de la Rúa.

Os protestos convocados para esta quarta-feira são os primeiros enfrentados pelo novo governo do ultraliberal Javier Milei.

O novo chefe do Executivo argentino ainda não nomeou um embaixador no Chile após a renúncia do polêmico Rafael Bielsa, em 10 de dezembro.

Argentina: manifestantes desafiam governo Milei e começam a se aglomerar para ato com até 40 mil

Últimas