Internacional França começa a vacinar crianças de 5 a 11 anos contra a Covid

França começa a vacinar crianças de 5 a 11 anos contra a Covid

País enfrenta onda de infecções causadas pela variante Ômicron, que já representa cerca de 20% dos casos positivos do vírus

AFP
Menina recebe vacina contra a Covid-19 em Paris

Menina recebe vacina contra a Covid-19 em Paris

Geoffroy Van Der Hasselt/AFP - 17.12.2021

A França começou nesta quarta-feira (22) a campanha de vacinação de crianças entre 5 e 11 anos contra a Covid-19, anunciou o ministro da Saúde, Olivier Véran.

“Abrimos a vacinação oficial de crianças dessa faixa etária”, declarou o ministro ao canal BFMTV-RMC, especificando que o reforço da dose ainda não foi estendido aos adolescentes.

Nesta quarta-feira, a Finlândia anunciou que sua campanha de vacinação de crianças de 5 a 12 anos terá início após o Natal.

Outros países europeus, como Bélgica, Dinamarca, Áustria, Grécia, Espanha e Portugal, também informaram que pretendem ampliar a vacinação para as crianças.

Ao mesmo tempo, a ministra francesa do Trabalho, Élisabeth Borne, pediu às empresas que "acelerem" o recurso do teletrabalho contra a Covid-19, com um apelo para que se preparem "a partir de agora para reforçar" a medida após as festas de fim de ano, com o objetivo de trabalho não presencial em três a quatro dias por semana.

“Está claro que com a situação atual é necessário acelerar, reforçar o teletrabalho (...) com um mínimo de três dias por semana nos cargos que o permitam, quatro dias quando possível”, disse a ministra à rádio Europa 1.

A onda de infecções causadas pela variante Ômicron está avançando rapidamente na França, poucos dias antes do Natal, e cerca de 20% dos casos positivos de Covid-19 no país correspondem a essa cepa altamente contagiosa, em comparação a 10% no fim de semana passado, afirmou o governo.

A taxa de incidência de Covid-19 atingiu um recorde na França, com 545 casos por semana por 100 mil habitantes e quase o dobro na capital, Paris.

Da mesma forma, a nova variante se estende por toda a Europa. "A Ômicron está se tornando, ou já se tornou, dominante em vários países, incluindo Dinamarca, Portugal e Reino Unido, onde os números dobram a cada dia e meio a três dias, com taxas de transmissão inéditas", afirmou o doutor Hans Kluge, diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a Europa.

A Dinamarca apresenta taxa de 1.215 casos para cada 100 mil habitantes nos últimos sete dias, enquanto o Reino Unido registra uma taxa de 898 para cada 100 mil, 698 na Irlanda e 635 na Suíça.

A Espanha registrou na terça-feira o recorde de 49.823 casos de Covid-19 em apenas um dia – quase metade correspondente à variante Ômicron, segundo o ministério da Saúde. O recorde anterior no país era de 40 mil casos em apenas um dia, em janeiro.

Últimas